495450580893305
 
  • Linkada News

22º BPM desarticula grupo que movimentava mais de R$ 7 milhões por ano com tráfico de drogas


Com o apoio do Ministério Público de Colombo, do Gaeco e a colaboração da Delegacia de Combate a Corrupção do Governo do Estado (DCCO),o 22º Batalhão da Polícia Militar do Paraná, com sede em Colombo, realizou na manhã desta terça-feira (12), duas operações que desarticularam um grupo que dominava o tráfico de drogas na região.

As operações batizadas de Visconde do Rio Branco e Spectrus, levou mais de 14 pessoas para a prisão através de 96 ações judiciais, entre Mandados de Busca e Apreensão e de Prisão relacionados ao tráfico de drogas. Desde às 6 horas as equipes policiais, além do cumprimento de mandados, apreenderam nove armas de fogo (sendo duas longas), mais de 4 quilos de drogas e aproximadamente R$ 48 mil em dinheiro.

Além deles, seis policiais militares foram conduzidos por suspeitas de envolvimento com o tráfico e outras práticas delituosas. O tenenete-coronel Sergio Augusto Ramos, comandante do 22º Batalhão da PM, responsável pela operação, concedeu uma coletiva de imprensa na sede da unidade em Colombo. Confira abaixo:


As abordagens contaram ainda com atuação do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e com acompanhamento do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) com um helicóptero e uma aeronave remotamente pilotada (RPA), popularmente conhecida como drone. Também participaram efetivo e viaturas unidades de batalhões do interior do estado. Foram empregados 380 policiais militares e 120 viaturas policiais das Unidades envolvidas. O foco da ação foi a desarticulação das atividades de comércio de drogas que imperavam no bairro Guarani, em Colombo. Além de Colombo mandados de busca foram cumpridos em São José dos Pinhais e Curitiba. “O grupo tirava o sono e a tranquilidade dos moradores”, conta o coronel. Os pontos foram identificados por meio de um trabalho de inteligência feito pelos policiais militares, cruzando informações e dados que levaram as equipes a confirmar a atividade ilícita. A investigação durou um ano. De acordo com o levantamento feito pelo 22º Batalhão, no Bairro Guarani, em Colombo, estava instalado um dos maiores pontos de tráfico de drogas da RMC de Curitiba, onde, sob o domínio do mesmo grupo, os criminosos movimentavam cerca de R$ 7,5 milhões por ano. RESULTADOS – Foram cumpridos 20 Mandados de Prisão e 76 Mandados de Busca e Apreensão nos municípios de Colombo, Curitiba e São José dos Pinhais, pelos crimes de Tráfico de Drogas e outras práticas delituosas Homicídio, resultando em 14 detidos (dos quais 11 com mandados de Prisão mais o flagrante). As equipes policiais também apreenderam 3,5 quilos de maconha, 37 celulares, 25 invólucros de cocaína, quatro armas de fogo e quatro veículos.


1/1

1/10

1/4

1/1

1/1