495450580893305

600 mil pessoas estão sem água antes do previsto na RMC

Alguns bairros da Região Metropolitana de Curitiba devem ficar sem abastecimento de água até a tarde de sábado (19), de acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O serviço foi interrompido porque a água estava muito turva, com suspeita de poluição por rejeitos de mineração, no manancial Iraí, segundo a companhia.

Segundo a Sanepar, a queda no nível do Rio Piraquara e o lançamento irregular de rejeitos de mineração no rio foram as principais causas do problema. Por causa disso, conforme a companhia, 600 mil pessoas ficaram sem água, com a antecipação do rodízio.

A Sanepar informou que a incidência de rejeitos no local são comuns, porém, em situações anteriores, não foi necessário interromper o abastecimento.

A companhia disse que solicitou ao Instituto Água e Terra (IAT) que investigue o caso. O IAT disse que coletou material para análise e que apura a situação de uma empresa suspeita de ser a responsável pelos rejeitos identificados na água.



Nova tabela do rodízio

A companhia divulgou nesta sexta-feira (18) também a nova tabela do rodízio de fornecimento de água para a região de Curitiba, válida até o fim de setembro. O atual esquema de rodízio prevê fornecimento normal de água por 36 horas, interrupção por 24 horas e mais 12 horas de restabelecimento do serviço.


A Sanepar, no entanto, alerta para o risco do prolongamento da estiagem e para a queda do nível de água nos reservatórios.


Segundo a companhia, se o nível se aproximar dos 25% da capacidade total dos reservatórios da região, um esquema mais rígido de rodízio terá que ser implementado.

Por isso, a Sanepar orienta para o uso racional de água.


Nesta sexta-feira (18), o nível dos reservatórios caiu para 31% da capacidade total. Segundo a Sanepar, são 28 dias sem chuvas significativas na região. (Por: https://g1.globo.com/)

1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2