495450580893305
 
  • Linkada News

"A previsão do P.A voltar a funcionar é de 120 a 180 dias" diz administrador da Santa Casa


A Câmara de Colombo recebeu a visita, na sessão ordinária do dia 15/08, dos administradores da Santa Casa do município, Joaquim José Grubhofer Rauli, administrador jurídico e Luciana Regina dos Reis, diretora administrativa da instituição. Os dois usaram o espaço da Tribuna Livre para explicar aos vereadores de Colombo como está acontecendo a recuperação da Santa Casa. Os vereadores foram informados que há a previsão do retorno do atendimento 24 horas por dia da Santa Casa em até 180 dias.

O relato dos administradores começou com o administrador jurídico da Santa Casa, Joaquim José Grubhofer Rauli, que lembrou que a instituição hospitalar de Colombo foi interditada pelo Conselho Regional de Medicina em janeiro de 2012 por falta de condições físicas, mas que o processo de insolvência aconteceu em 1995. Hoje eles atuam como gestores da massa falida do hospital. Joaquim lembrou que de janeiro de 2012 a novembro de 2015 a Santa Casa não recebeu nenhum recurso.

Em novembro de 2015 foi assinado um convênio entre a prefeitura de Colombo e a Santa Casa para que ela pudesse voltar a atender a população do município. O administrador citou que um ano e meio depois da assinatura deste convênio já são feitos sete mil atendimentos por mês em ambulatório, mas que com as verbas atuais é o máximo que pode ser feito. ”Os esforços agora têm sido feitos para a reabertura do centro cirúrgico. Uma verba de R$ 953 mil foi disponibilizada para compra de equipamentos para o centro cirúrgico e na verdade foram comprados equipamentos para quatro centros cirúrgicos. Hoje a Santa Casa conta com central de imagem, tomografia, ecografia, equipamentos de oftalmologia, Dopler, raio-x de última geração com emissão de laudo digital”, explicou.

Joaquim falou que agora se trabalha com a previsão do Pronto Atendimento voltar a funcionar é de 120 a 180 dias, fazendo a Santa Casa voltar a atender a população de Colombo e região 24 horas por dia. Depois a diretora administrativa da Santa Casa, Luciana Regina dos Reis, também fez uso da Tribuna Livre para fazer esclarecimentos aos vereadores. Ela disse que tem “orgulho do que foi feito em um ano e meio de gestão, mas que há muito mais a ser executado”, destacou a gestora. A diretora da Santa Casa citou as especialidades que já estão à disposição da população de Colombo: angiologia, cardiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, infectologia, nefrologia, neurologia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumopediatria, psiquiatria, proctologia, radiologia, reumatologia e medicina vascular.


Santa Casa disponibilizou 81 mil atendimentos em 20 meses A diretora da Santa Casa explicou que pelo convênio firmado com a prefeitura de Colombo se previa que em 20 meses, deveriam ser feitos 79 mil atendimentos, mas que até julho deste ano, quando se completaram os 20 meses de funcionamento do convênio foram ofertados 81 mil atendimentos. Além disso, foi feito convênio com o hospital Angelina Caron, de Campina Grande do Sul, para encaminhamentos de atendimentos a hemodiálises, que ainda não são feitos na Santa Casa. Luciana confirmou que a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital volta a funcionar em 2018 e que o ministro da Saúde, Ricardo Barros, já esteve no hospital em duas ocasiões e já liberou R$ 3,5 milhões em verbas. Após a explanação, os vereadores fizeram comentários sobre a explicação dos gestores da Santa Casa e puderam sanar suas dúvidas a respeito. O presidente da Casa, vereador Vagner da Viação (PRB) perguntou quando o Pronto Atendimento voltaria a funcionar e foi informado que esta seria a terceira etapa para o funcionamento pleno da Santa Casa, que a próxima etapa será a construção das UTIs, já no início de 2018.

(Foto: Divulgação)


1/1

1/1

1/2

1/1

1/1

1/2

1/1

1/10

1/2

1/5