495450580893305

Agentes penitenciários podem entrar em greve na próxima semana



A falta de segurança dentro de penitenciárias do Paraná e o silêncio do governo em relação ao assunto pode fazer com que os agentes penitenciários cruzem os braços a partir da próxima semana. A categoria realiza uma assembleia na próxima terça-feira (19) em Guarapuava para discutir a questão.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindraspen), Petruska Sviercoski, desde que a categoria passou para a administração da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) não houve avanços em relação às condições de trabalho e segurança dos agentes. “Chegou a hora em que o governo precisar ‘dar um jeito’. Não dá para cada funcionário trabalhar por dez”, afirmou.

O comentário de Petruska reflete a atual situação da Penitenciária Central do Estado (PEC), na qual existem 1,7 mil detentos e apenas 10 agentes. De acordo com o Sindraspen, são realizadas 800 movimentações de presos diariamente, entre mudanças de setor e atividades padrão.

Os agentes penitenciários também estão na briga pela reposição salarial, em apoio às outras categorias do funcionalismo público que discordaram do aumento de 5% proposto pelo governador Beto Richa nesta quinta-feira (14). A proposta apresentada pelo executivo não permite mais negociações, no entanto, Petruska considera o valor insuficiente.

“Nós não concordamos. Entendemos que o reajuste tem que vir no mesmo índice da inflação”, reiterou. “Tivemos direitos retirados com os ‘pacotaços’. O governo deveria mostrar um pouco de respeito com o servidor”, completou.

(Foto: Divulgação)


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2