495450580893305 Agressão contra socorrista em acidente vira caso de polícia em Quatro Barras

Agressão contra socorrista em acidente vira caso de polícia em Quatro Barras



A Delegacia de Quatro Barras vai investigar a denúncia de agressão sofrida por um funcionário da concessionária Autopista, enquanto prestava atendimento a vítima de um acidente na tarde desse domingo (12) em Quatro Barras. Segundo a denúncia, a confusão aconteceu quando o motorista de uma Van, depois de capotar o veículo, se recusou a receber atendimento médico e agrediu um dos socorristas de plantão. Em seguida o rapaz, que teve apenas ferimentos leves, se evadiu do local em um outro carro, que segundo informações o levou para o hospital.

Testemunhas que presenciaram o acidente disseram que a Van trafegava em alta velocidade pela BR-116 e o estouro de um dos pneus fez com que o motorista perdesse o controle do veículo e atingisse a carroceria de uma carreta estacionada. Com o impacto, o condutor chegou a ser arremessado para fora do veículo. O acidente aconteceu por volta das 15h, no quilômetro 8 da BR-116, nas proximidades do Supermercado Boni, no bairro Menino Deus.

Segundo informou o socorrista agredido ao Linkada News, o rapaz estava transtornado e não queria permanecer no local do acidente. “Ele aparentava estar alcoolizado ou drogado. Dentro da ambulância, quando preparava os curativos, ele do nada agarrou no meu pescoço e foi necessário outro socorrista e demais pessoas terem que intervir. Pedi para ele parar, pois estava me asfixiando, mas não adiantou. Tive fratura no pulso e hematomas no pescoço”, relatou. Em seguida, o plantonista ligou para o 190 e pediu apoio da Polícia Militar.

Um rapaz que trabalha próximo do local do acidente ajudou a socorrer o motorista. O jovem, que preferiu não ser identificado, contestou a possibilidade do condutor da Van estar sob efeito de qualquer substância. Segundo o rapaz, a principal causa do acidente foi porque um dos pneus da Van estourou e o motorista perdeu o controle do veículo. "Eu ajudei ele (motorista) a levantar do chão. Pensei que ele tinha morrido. Foi horrível. Ele estava consciente e não aparentava ter ingerido bebida alcoólica ou usado drogas. A agressão se deu em virtude dele ter se sentido irritado com a postura dos socorristas", contou.


A polícia identificou o motorista autor das agressões como sendo morador do bairro Jardim Paulista, em Campina Grande do Sul. Segundo informações, o motorista trabalha com transportes de vans e ônibus escolares na região. O Boletim de Ocorrência foi registrado nesta segunda-feira (13) na delegacia da cidade como crime de lesão corporal e a Polícia Civil do município deve ouvir a versão do agressor nos próximos dias.

(Foto: Colaboração Luana Veloso)


1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5