495450580893305 Apesar de redução em alguns índices criminais, Paraná apresenta aumento em casos de estupro

Apesar de redução em alguns índices criminais, Paraná apresenta aumento em casos de estupro


O Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado neste mês, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública demonstrou que o Paraná foi o 4º estado que mais investiu em segurança pública, sendo R$ 4,3 bilhões em 2017, ou seja, 10% a mais que em 2016, apesar do aumento da violência no Brasil.

De acordo com os dados, comparando os anos de 2016 e 2017, o Paraná reduziu em 12% a quantidade de homicídios dolosos, em 40% as lesões corporais seguidas de morte e em 43% os latrocínios (roubos com morte). Também diminuiu em 25% as mortes de policiais civis e militares em confrontos. Na somatória destas mortes violentas intencionais, o estado reduziu o índice em 13%, ou seja, é a terceira maior redução entre os estados brasileiros. A quantidade de furtos e roubos de veículos também reduziu, alcançando a casa dos 7%.

No entanto, nem todos os índices criminais tiveram uma baixa no estado. As ocorrências de estupros, por exemplo, cresceram 9,5%. Já, as tentativas de estupro reduziram em 11,5%. Apesar disso, percebe-se que ainda, o número de vítimas de estupro é maior que aquelas que conseguiram escapar do crime, sendo 4.952 casos consumados contra 427 tentativas, só em 2017.


No Brasil, em 2016, o índice de estupros alcançou 54.968 contra 60.018, em 2017. Já, os registros de tentativa de estupro foram de 6.130, em 2016, e 5.997, em 2017. Os dados sobre estupro correspondem ao número de vítimas registradas, incluindo estupro de vulnerável.

A PENA CRIMINAL - O crime de estupro, segundo o Código Penal, tem como pena a prisão de 6 a 10 anos. Se o estupro resultar em lesão corporal de natureza grave, ou a vitima for menor de 18 anos ou maior de 14 anos, a pena é aumentada, com reclusão de oito a quatorze anos. Caso o crime resulte em morte, o autor terá uma pena de 12 a 30 anos de prisão. Em relação ao crime de estupro que causa lesão corporal de natureza grave a pena é de reclusão, de dez a vinte anos. E quando o ato envolve uma criança menor de 14 anos, a pena é de oito a quinze anos de reclusão.

(Imagem: Thayná Peres/ Linkada News)

#LinkadaNews #índicedeestupro #Paraná

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6