495450580893305 Atividade em Campina reforça o combate ao abuso sexual de menores

Atividade em Campina reforça o combate ao abuso sexual de menores



Na semana marcada pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio), o município de Campina Grande do Sul reforçou a luta contra estes crimes com ações preventivas. Na terça-feira (19), estudantes de 5º ano da rede municipal assistiram a uma peça de teatro e palestras que, de forma lúdica e interativa, transmitiram orientações sobre como eles podem se proteger.

A atividade foi realizada no Teatro Municipal, e foi organizada pelo Conselho Tutelar em parceria com o Hospital Angelina Caron, além do apoio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) e Secretaria Municipal de Educação.

O grupo teatral, que faz parte do Programa de Humanização do Caron, fez uma representação do conto de fadas Chapeuzinho Vermelho. Por meio de metáfora, estiveram representados a vítima, o agressor e a pessoa de confiança a quem a criança recorre.


O presidente do Conselho Tutelar, Airton de Oliveira, enfatizou que este mês, conhecido como “Maio Amarelo”, é uma oportunidade de chamar a atenção e mobilizar toda a comunidade em torno da luta em defesa dos direitos da criança e adolescentes. “É um momento para reforçar a sensibilização de toda a população para que denunciem casos suspeitos, fazer com que nossas crianças e jovens entendam o que é abuso sexual e, principalmente, como podem se proteger”.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela lei federal 9.970, de 17 de maio de 2000. A data faz referência à morte da menina Araceli, de oito anos, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de Vitória (ES). O crime aconteceu em 18 de maio de 1973 e, apesar de hediondo, prescreveu impune.

(Foto: Massao Ishida/ Site PMCGS)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6