495450580893305 Atletas campinenses se destacam no projeto Karatê da Melhor Idade

Atletas campinenses se destacam no projeto Karatê da Melhor Idade



Duas atletas de karatê estão se destacando nesta atividade em Campina Grande do Sul. São elas: Judite dos Anjos Celestina, 67, e Lucila Marques Cardoso, 72, pioneiras no projeto “Karatê da Melhor Idade” que começou há cinco anos com o professor Nelson Vagner de Santi. De lá para cá, as duas karatecas participaram de inúmeros campeonatos nos quais conquistaram importantes títulos na modalidade.

“Judite e Lucila são motivo de orgulho para o karatê campinense. Elas foram as primeiras alunas a iniciarem o projeto aqui na cidade, e já se tornaram as primeiras faixas pretas a nível estadual dentro da faixa etária na qual estão incluídas. As duas treinam três vezes na semana e são muito aplicadas, raramente faltam às aulas e são um exemplo para os demais”, conta o professor Nelson Vagner de Santi.


O projeto “Karatê na Melhor Idade” foi uma iniciativa do próprio de Santi, que desde 1990 encabeça o karatê em Campina Grande do Sul. Atualmente o projeto, que ganhou aspecto social no início de 1997, recebe o apoio da prefeitura por meio da Secretaria Municipal de desenvolvimento Social e Esporte.

Em Campina, de Santi leciona aulas de karatê nos bairros Timbu, Araçatuba, Caic e Cerne. Segundo o professor, nessas regionais as aulas são adaptadas e destinadas mais especificamente para quem busca trabalhar o equilíbrio e a vitalidade. “Aqueles que desejam se aperfeiçoar neste esporte, há aulas aplicadas no ginásio do Jardim Paulista. Hoje contamos com muitos alunos no município com idade entre 5 a 72 anos, sendo que 100 desses são a partir de 55 anos”, afirma o professor.

Qualidade de Vida

Depois que começaram no karatê Judite e Lucila são unânimes em afirmar que a prática do esporte trouxe mais qualidade de vida e refletiu de forma positiva para saúde e para mente das duas atletas, que iniciaram a atividade a partir das aulas de yoga.


“Faz cinco anos que estou nessa atividade, e antes disso sentia muitas dores nas articulações, nos pés e no quadril que só cessaram depois que comecei a praticar esse esporte, que contribui também para o controle do stress e depressão”.

Judite, de 67 anos, recomenda que outras pessoas na sua idade também entrem no karatê.


“Eu recebi o diagnóstico que estava com artrite, artrose e osteoporose e o médico me falou que se eu não começasse a fazer algum tipo exercício eu corria o risco de ir parar em uma cadeira de rodas. Cinco anos se passaram e aqui estou, firme e forte!”.

Judite Lucila Marques Cardoso, 72 anos, coleciona até o momento 20 medalhas, sete em 1º lugar, cinco em 2º e as demais em 3º lugar.

As duas faixas pretas também repassam alguns ensinamentos à crianças e jovens quando lhe são oferecidas esta oportunidade. Elas fazem questão de fazer um agradecimento especial nesta matéria à Prefeitura Municipal que mantém e apoia esse projeto na cidade.

Serviço

Os interessados em participar das turmas de karatê podem estar se informando com a coordenação da Secretaria Municipal de Esportes de Campina Grande do Sul, no telefone 3676-8166, ou pessoalmente no Ginásio de Esportes Ricieri Bernardi, no Jardim Paulista. As aulas acontecem terças e quintas, de manhã, tarde e noite. E sábado no período das 15h às 18h. As aulas são gratuitas e o único custo do aluno é com a compra do roupão kinomo e exames de faixa.

Veja a galeria de fotos desta matéria:

(Fotos: Adilson Santos)


1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6