495450580893305

Autopista realiza operação especial durante feriado de Páscoa na BR-116



Teve início nesta quinta-feira (13) a operação especial para o feriado da Paixão de Cristo que a Autopista Régis Bittencourt realiza na rodovia BR-116 entre São Paulo e Curitiba. A Operação Páscoa seguirá até o domingo, 16 de abril. Neste período, são esperados cerca de 540 mil veículos, aumento de 8% durante o feriado, em relação aos dias normais. Para atender ao maior movimento durante o período haverá um reforço do efetivo operacional ao longo da rodovia.

Na saída do feriado a maior concentração de veículos deverá acontecer na pista Sul (sentido Curitiba). Já o retorno apresentará maior movimento na pista Norte (sentido São Paulo). A Concessionária posicionará ambulâncias e guinchos em pontos estratégicos para garantir a rapidez na prestação de socorros médicos e mecânicos. Com cerca de 200 câmeras, o Centro de Controle Operacional (CCO) efetuará o monitoramento de toda a movimentação na rodovia.

Um esquema especial de tráfego também irá auxiliar a fluidez de veículos no trecho da Serra do Cafezal, na região de Miracatu (SP), devido ao trecho de pista simples. Será realizada uma operação de implantação de faixas reversíveis e liberação do acostamento, de acordo com o volume de tráfego e caso haja necessidade, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). No retorno do recesso, dependendo do horário de pico, a Concessionária realizará a liberação do acostamento no trecho de Embu das Artes, entre o km 281 ao Km 279 da pista sentido São Paulo.

Em virtude da operação, está restrita a passagem de cargas superdimensionadas (excedentes) pela rodovia Régis Bittencourt no período e as obras com interdição de faixas e/ou pistas serão suspensas.

Confira a previsão de horários de maior movimento na rodovia:


Operação na Serra do Cafezal

O objetivo da operação realizada na Serra do Cafezal é o de aumentar a capacidade de tráfego no trecho de pista simples, com a implantação de faixas reversíveis (reversão de sentido do tráfego) e liberação do acostamento para auxiliar na fluidez do tráfego de veículos. Com o apoio e a autorização da Polícia Rodoviária Federal, a concessionária implantará este esquema nos horários de maior movimento, caso haja necessidade. O início e o término das operações serão informados por meio de placas e PMVs (Painéis de Mensagem Variável).

Informações e atendimento a emergências

Cinco guinchos extras estarão disponíveis para o atendimento mecânico e a remoção de veículos avariados, além dos 19 guinchos que normalmente operam na rodovia. Duas motocicletas da Autopista Régis Bittencourt também irão auxiliar na inspeção da rodovia e, especialmente, oferecer assistência nas áreas em que o tráfego apresenta maior fluxo.

Uma frota de 14 ambulâncias faz o resgate às vítimas de acidentes na rodovia ou usuários que porventura necessitem de algum atendimento de emergência. Dez Bases Operacionais estão distribuídas estrategicamente ao longo do trecho entre São Paulo e Curitiba para apoio aos usuários.

Pelo telefone 0800 70 90 116 é possível solicitar atendimento de emergência na rodovia, tirar dúvidas sobre a concessão ou fazer reclamações e sugestões. O telefone 0800 717 1000 está disponível exclusivamente para o atendimento aos usuários com deficiência auditiva e da fala (deve ser acionado por aparelhos específicos e não aceita ligações de telefones convencionais ou celulares). Antes de iniciar a viagem, os usuários podem consultar as condições da rodovia pelo site www.autopistaregis.com.br.

Pedágio

A Régis Bittencourt possui cobrança de pedágio nos seguintes pontos:

Km 299 – São Lourenço da Serra (SP)

Km 370 – Miracatu (SP)

Km 427 – Juquiá (SP)

Km 485 – Cajati (SP)

Km 542 – Barra do Turvo (SP)

Km 57 – Campina Grande do Sul (PR)

A tarifa básica é de R$ 3,00 em todas as praças; motos pagam R$ 1,50 e veículos comerciais pagam conforme o número de eixos.

(Foto: Divulgação)


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2