495450580893305 Autoridades de Colombo recorrem à Justiça para desapropriação que atrasa obras da Trincheira do Atub

Autoridades de Colombo recorrem à Justiça para desapropriação que atrasa obras da Trincheira do Atub


Os constantes casos de alagamentos e problemas de trânsito levaram as autoridades do executivo e do legislativo da cidade de Colombo a marcar uma reunião com a juíza da 1ª Vara Cível do município para tratar sobre o processo de conclusão das obras da Trincheira do Atuba que fica localizada no limite dos municípios de Curitiba, Colombo e Pinhais, porém a responsabilidade no trecho é da Autopista Régis Bittencourt e que há três anos está parada.


Na ocasião, os vereadores Sidinei Campos (PRP) e Élcio do Aviário (PSDB), acompanham a chefe do executivo Beti Pavin (PSDB) para tratarem da questão da desapropriação dos terrenos.

"Precisamos acabar o quanto antes com este problema que atinge centenas de pessoas, que passam diariamente pelo local" disse a prefeita Beti.

O projeto de reformulação consiste na construção de uma trincheira adicional, um desvio circular para acesso local e para a BR-116 e uma adequação de vias para conexão com o tráfego e a implantação de uma passagem para pedestres.

As obras tiveram início em 2014 e estão paralisadas desde agosto do mesmo ano, em razão dos processos legais para a liberação das áreas adjacentes. Na época, quatro lotes precisavam ser desocupados, mas atualmente apenas um está na pendência da imissão de posse.

Este processo de desapropriação tramita na Vara Cível de Colombo. No último dia 6 de junho, um requerimento foi enviado ao perito responsável dando o prazo de 10 dias para a entrega do laudo pericial e acredita-se que em trinta dias sairá o laudo com o valor da área e assim, o município poderá entrar com o pedido da imissão de posse.

(Foto: PMC)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6