495450580893305 Bandidos explodem muro de penitenciária de Piraquara e fazem família refém em Quatro Barras

Bandidos explodem muro de penitenciária de Piraquara e fazem família refém em Quatro Barras



Uma fuga de presos aconteceu na madrugada deste domingo (15) na Penitenciária Estadual de Piraquara I (PEP I). Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp-PR) 28 detentos fugiram do complexo penitenciário, dois deles acabaram mortos na fuga.

Antes do sol nascer, por volta das 5h30, uma forte explosão foi ouvida por moradores da região de Campina Grande do Sul, Colombo e Quatro Barras, conforme relatos de internautas nos grupos do WhatsApp do Linkada News.

Usando bananas de dinamite, bandidos explodiram o muro da penitenciária, e escaparam do complexo penal por meio de um buraco causado pela detonação. Conforme informou a Sesp, durante uma coletiva de imprensa realizada neste domingo, os presos contaram com uma “ajudinha” externa, de pessoas fortemente armadas.

Nas buscas, um helicóptero da Polícia Militar (PM) sobrevoou a região entorno da penitenciária. A Polícia Militar (PM) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram abordagens e bloquearam algumas ruas próximas ao Contorno Leste, na BR-116, principal interligação entre os municípios da região. Houve registros de troca de tiros próximo à rodovia.

O clima de insegurança foi maior quando uma família, residente na região do Borda do Campo, em Quatro Barras, foi feita refém pelos suspeitos que ajudaram na fuga, segundo informado pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp-PR). Após quase cinco horas de negociação, quatro homens resolveram se entregar à Polícia. De início, a Polícia pensou que se tratava de fugitivos do complexo penal, porém, verificou-se que os mesmos eram pessoas que colaboraram na fuga dos detentos.

Várias viaturas da Polícia Militar e do Siate foram acionadas para dar apoio à situação. Quatro suspeitos foram presos na ação. Com eles, foram também apreendidos coletes balísticos, fuzis e pistolas, usadas na rendição da família. Teve ainda uma submetralhadora encontrada próxima a residência.

Nota da Sesp

Em nota encaminhada pela Sesp à imprensa, pelo menos 15 homens fortemente armado deram cobertura a fuga. A nota afirmou o seguinte: "Eles entraram em confronto armado com os policiais que estavam nas guaritas e com as equipes que se deslocavam para prestar apoio. A fuga de mais presos foi evitada após as forças de segurança conseguirem acessar o perímetro interno da PEP1.

Durante a varredura, foram encontrados dois mortos na área externa do presídio. Com eles, havia uma metralhadora Uzi 9 mm além de uma bolsa com aproximadamente 300 cartuchos calibre 5,56 e um colete balístico. Os policiais encontraram ainda uma barraca, com alimentos e bebidas, que teria sido usada pelo grupo que deu cobertura para a fuga.

Durante a fuga, quatro homens suspeitos de dar cobertura para a fuga de presos fizeram uma família refém num haras na cidade de Quatro Barras.

Rapidamente, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), unidade de elite da PM do Paraná, chegaram ao local. Os quatro homens acabaram se rendendo.

Com eles, foram apreendidos três fuzis 762 e duas pistolas. As armas apreendidas e os quatro presos foram encaminhados para o COPE.

Os corpos dos dois presos mortos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML)".

(Foto: Divulgação Sesp)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6