495450580893305

Boneca Momo: orientações para manter a seguranças das crianças na internet



O reaparecimento da boneca Momo em vídeos infantis do Youtube tem deixado pais apavorados. A imagem da personagem de cabelos pretos e longos, rosto deformado e olhos gigantes também abre um alerta para questões de segurança envolvendo crianças e o acesso que estas têm à internet.


Em uma espécie de referência ao “jogo” Baleia Azul, que também causou muita preocupação há cerca de dois anos, a boneca Momo desafia crianças e adolescentes a se enforcarem e a ficarem sem respirar o maior tempo que conseguirem. A “brincadeira” surgiu no Brasil na metade de 2018 por meio de aplicativo de mensagens e agora retorna em vídeos no Youtube, tendo como alvo crianças e adolescentes.


Os riscos ao participar dos desafios propostos pela Momo são vários, sendo eles: dar acesso a informações pessoais (foto de perfil, status, número do celular etc.); receber conteúdos impróprios ou violentos para determinadas faixas etárias; instalação de programas maliciosos para roubo de dados ou infecção dos aparelhos; ameaças de agressões e exposições on-line e off-line; extorsão financeira e ameaças de morte; além de provocações para desafios que podem gerar dano ou estimular autolesão.


Tendo isso em vista, a ong Safernet Brasil orienta aos pais que conversem com as crianças e adolescentes, para que elas tenham cuidado ao adicionar pessoas desconhecidas, além de orientá-las a bloquear contatos indesejados sem enviar nada. A associação ainda lembra que caso alguém tenha participado do desafio e avalie que sofreu ameaça à integridade física, financeira ou emocional, procure logo uma Delegacia de Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência.


A Safernet também oferece um serviço gratuito de escuta, acolhimento e orientação especializada destinado a crianças, adolescentes, pais e responsáveis que estejam vivenciando alguma situação de risco ou violência online. Basta acessar o canal pelo chat ou e-mail.


ORIGEM – A boneca Momo é de origem japonesa e representa a escultura de uma mulher-pássaro que foi exposta em 2016 numa galeria de arte em Ginza, distrito de Tóquio, atribuída a Keisuke Aisawa. A imagem dela que circula é usada por golpistas que buscam provocar inúmeros crimes via internet.


(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2