495450580893305

Câmara de Quatro Barras economiza mais de meio milhão em 2018; recurso foi devolvido à Prefeitura



Ainda sob direção do agora ex-presidente Gilson Rodrigues, o vereador Gilsinho (PSC), o legislativo de Quatro Barras devolveu à Prefeitura Municipal R$693.045,83 referente à economia gerada pela Câmara de Vereadores durante a gestão de 2018. Uma parte do repasse no valor de R$ 105.432,26 aconteceu no decorrer do ano passado e o restante da devolução, sendo de R$ 587.613,57, foi feita no dia 27 de dezembro.


O valor que ultrapassa meio milhão de reais refere-se ao que sobrou do recurso destinado pelo executivo às despesas da casa, que foi de R$ 4.930.000, por meio da Lei Orçamentária Anual (LOA) apresentada no final de 2017 e que previa o orçamento para 2018. A Câmara informou em documento obtido pela reportagem do Linkada News que “essa economia foi fruto de uma administração consciente através de uma política de austeridade”.


Além disso, o legislativo ressaltou que os investimentos foram feitos de forma segura e transparente, sempre procurando economizar para que o município possa cada vez mais investir nas causas sociais.


POLÊMICAS – Apesar da devolução da economia ao executivo, a Câmara Municipal de Quatro Barras foi alvo de protestos populares em 2018, principalmente, em assuntos ligados à falta de infraestrutura das ruas de alguns bairros da cidade. Além disso, em anos anteriores e durante o mandato de Gilsinho, os moradores da região solicitaram o fim das diárias utilizadas pelo legislativo, que em 2017 passou de R$ 362,58 para R$ 647,46.


Na época, aproximadamente 200 assinaturas pediram a comprovação da participação dos parlamentares em cursos feitos em Florianópolis (SC), além de solicitar a revogação da resolução 03/2017, da mesa diretiva, que definiu o aumento das diárias.


(Foto: Thayná Peres/Linkada News)

1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2