495450580893305 Campina e Quatro Barras terão frota mínima de ônibus nesta quarta-feira, informa Viação Castelo

Campina e Quatro Barras terão frota mínima de ônibus nesta quarta-feira, informa Viação Castelo



A greve do transporte público prevista para acontecer nesta quarta-feira (15) deve afetar milhares de usuários nas cidades de Campina Grande do Sul e Quatro Barras. Em comunicado feito pela Viação Castelo Branco, responsável pelo serviço nos dois municípios, a empresa informou que vai manter a frota mínima de coletivos a fim de não prejudicar os usuários.

A manutenção da frota mínima, segundo a Viação Castelo, vai depender da liberação do movimento paredista, ou seja, do Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região). Caso haja resistência ao cumprimento da determinação judicial por parte do sindicalistas, a empresa deverá intervir para o cumprimento da mesma.

Sob ameaça de paralisação, no início da semana, a Urbs pediu à Justiça que o Sindimoc mantivesse uma frota mínima de, pelo menos, 80% dos ônibus operando dentro do horário de pico e de 60% nos demais horários durante a paralisação. A Viação Castelo esclareceu que houve notificação prévia por parte do sindicato sobre a greve e não vai entrar no mérito da legitimidade da paralisação. Até a manhã desta terça-feira (14) o Sindimoc não tinha sido informado da decisão da justiça.

Segue abaixo comunicado publicado no facebook da empresa:

PREZADOS USUÁRIOS:

DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE USUÁRIOS COM DÚVIDAS A RESPEITO DA GREVE ANUNCIADA PARA CURITIBA, REGIÃO METROPOLITANA E OUTRAS DIVERSAS CIDADES DO PAÍS, PARA ESTA QUARTA-FEIRA DIA 15/03 A VIAÇÃO CASTELO BRANCO VEM ESCLARECER, SEM ENTRAR NO MÉRITO DE SUA LEGITIMIDADE:

QUE TAL MOVIMENTO PARTE DO SINDICATO QUE REPRESENTA A CATEGORIA DE MOTORISTAS E COBRADORES E SEUS ASSOCIADOS;

QUE HOUVE A NOTIFICAÇÃO DE ACORDO COM O QUE ESTÁ PREVISTO NA LEI;

QUE ESPERA DO MOVIMENTO PAREDISTA A LIBERAÇÃO DA FROTA MÍNIMA DE ACORDO COM A LEI DE GREVE EM RELAÇÃO A SERVIÇOS ESSENCIAIS E INDISPENSÁVEIS A POPULAÇÃO NO QUAL SE ENQUADRA O TRANSPORTE PÚBLICO, AFIM DE NÃO PREJUDICAR NOSSOS USUÁRIOS;

QUE SE FRUSTRADA A LIBERAÇÃO DO MÍNIMO CONFORME PREVÊ A LEI BUSCAREMOS AS MEDIDAS CABÍVEIS PARA CUMPRIMENTO DA MESMA, VISANDO MINIMIZAR ESTE IMPACTO AOS NOSSOS USUÁRIOS.

* PREZADOS JÁ TEMOS INFORMAÇÃO QUE A JUSTIÇA DETERMINOU PERCENTUAL DE FROTA MÍNIMA, ASSIM QUE TIVERMOS NOVAS INFORMAÇÕES PUBLICAREMOS.

(Foto: Adilson Santos)


1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6