495450580893305 Cinco cidades da RMC podem ter abastecimento prejudicado

Cinco cidades da RMC podem ter abastecimento prejudicado


Da Redação com Sanepar

De acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), pelo menos cinco cidades da região metropolitana de Curitiba (RMC) deverão ter seu abastecimento de água prejudicado. Tudo isso por causa das fortes chuvas que ocorreram na manhã desta segunda- feira (22) e prejudicaram o abastecimento de alguns sistemas de água da RMC, que foram alagados e registraram danos em seus equipamentos elétricos, como bombas e quadros de comando. Em situações como esta, a recomendação é para que a população use a água de forma racional, priorizando a alimentação e a higiene, sem desperdiçar.

O mais atingido foi o município de Itaperuçu. Duas unidades de produção de água, a do Stochero e a do Butieirinho, responsáveis por 87% do abastecimento da população, estão paradas. Apenas a Mina Canha está operando.

Em Quatro Barras, o abastecimento também pode ser afetado por conta das fortes chuvas na cabeceira do Rio Capitanduvas, que abastece a Estação de Tratamento de Água da Borda do Campo. Até o momento, a produção de água foi reduzida em apenas 30% por causa de um entupimento nos crivos na captação. Mas o local está inacessível devido ao grande volume de água.

Nas localidades de Boqueirão e Fazenda Thalia, em Campo Largo, a produção do poço, que atende cerca de 90 famílias, também está parada por causa do alagamento. Em Rio Branco do Sul, a Estação Elevatória Vila Velha, que atende o centro da cidade e o reservatório Papanduva, também está com os quadros de comando e bombas inundados, impedindo a sua operação.

Na cidade da Lapa, a captação de água, na barragem do Rio Stinglen, também pode ser afetada nas próximas horas. A água está prestes a invadir a elevatória de água bruta, responsável por bombear água até a estação de tratamento da cidade. Os poços 2 e 3, instalados na localidade de Sampaio, responsáveis por cerca de 40% da água consumida no município, também estão em risco de alagamento por causa do aumento substancial de água no Córrego dos Neves.

As equipes de eletromecânica e de operação da Sanepar já estão a postos, preparadas para iniciar os trabalhos, assim que as águas baixarem. Os equipamentos danificados serão reparados o mais rapidamente possível para evitar um transtorno ainda maior para a população.

#cincocidadesdarmcpodemterabastecimentoprejudicado

1/1

1/1

1/3

1/1

1/6