495450580893305 Com projeto ecológico, colombense já retirou mais de duas toneladas de lixo do Rio Atuba

Com projeto ecológico, colombense já retirou mais de duas toneladas de lixo do Rio Atuba


Entre expressivas quantidades de poluição que afetam os rios do Paraná e muitas vezes falta de conscientização em manter esses locais limpos e saudáveis, surgem pessoas que buscam a restauração de nascentes que passam pela região de Curitiba. Diego Saldanha é uma dessas pessoas que criam iniciativas para salvar determinados pedaços de rio, que para muitos já podem estar perdidos.

No início de 2017 ele criou uma ecobarreira no Rio Atuba, que fica na Rodovia da Uva, em Colombo, com o intuito de despoluir o local, que há muito tempo sofre com os resíduos que ali são despejados. O projeto, que levou uma semana para ser construído com galões e barreira de proteção, impede a passagem que grande parte de lixo que é levado pela correnteza.


Em uma entrevista concedida ao Linkada News, Diego Saldanha disse que logo que construiu a ecobarreira, costumava ir todos os dias para retirar o lixo do rio, mas agora, por causa de outros compromissos, vai ao local em dias alternados. Além disso, ele também comentou sobre a quantidade de materiais que são recolhidos. “Desde quando eu coloquei a ecobarreira, já recolhi mais de duas toneladas de resíduos, que são 90% recicláveis. É um trabalho que eu sempre fiz e continuo fazendo sozinho”, explicou.

O morador ainda afirmou que todo o material que retira do Rio Atuba é colocado em uma espécie de “museu”, que recebe visita de muitas pessoas, sendo normalmente alunos de escolas ou faculdades e que foi construído próximo ao rio, ou então, os resíduos são levados para a escola onde o filho dele estuda, onde são vendidos.

Mas a iniciativa não para por aí! Diego pretende melhorar a ecobarreira e a estrutura do museu, pois sabe a relevância que tem uma atitude de preservação do meio ambiente.

(Foto: Divulgação/Facebook)

#LinkadaNews #ecobarreira #RioAtuba

1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5