495450580893305 Comerciantes do Jardim Paulista reclamam do excesso de cães abandonados nas ruas

Comerciantes do Jardim Paulista reclamam do excesso de cães abandonados nas ruas



Comerciantes da rua José Sbalchiero, no Jardim Paulista, em Campina Grande do Sul, estão reclamando do excesso de cães abandonados que circulam pela região atacando pedestres e atrapalhando o trânsito. Alguns comerciantes ouvidos pelo Linkada News relataram que já viram os cães atravessando a rua, obrigando motoristas a frear bruscamente, e tentando morder pedestres e clientes.

Segundo eles, a situação se agravou nos últimos dias depois que uma mulher de 51 anos foi denunciada por maus tratos aos animais. A denúncia partiu de uma integrante de uma ong protetora dos animais que acusou a moradora de deixar os cachorros sem água e sem comida. A situação aconteceu na última sexta-feira (30) e resultou no encaminhamento da moradora até a delegacia da cidade para esclarecimentos. Da delegacia, a mulher foi levada para uma clínica de tratamento psiquátrico após a polícia constatar que ela sofre de depressão. Desde então, os cães permanecem soltos a maior parte do tempo pelas ruas do bairro.

“Estamos em uma situação complicada, já que a responsável pelos animais precisou ser hospitalizada, e agora eles ficam a maior parte do tempo perambulando em frente aos comércios. Alguns deles chegam a avançar nos clientes. É preciso fazer alguma coisa antes que eles machuquem alguém”, reclama uma comerciante. Um morador que pediu para não ser identificado culpou os denunciantes por parte da situação. “Quem fez a denuncia deveria pelo menos pensar em um local apropriado para abrigá-los e não deixá-los jogados na rua. De que adiantou fazerem isso?”, indagou.


Nossa reportagem conseguiu contato com a pessoa que fez a denúncia de maus tratos aos cachorros. Ela, que preferiu não ter o nome divulgado, deu sua versão sobre o caso. “Não fiz para prejudicar ninguém, mas sim para ajudar os cães e também a moradora que vivia em uma situação desumana em meio aos animais. Para se ter uma ideia ela dormia no chão com os cachorros e dividia a ração com eles. Ela fechava os cães dentro dos cômodos da casa e os deixava sem água e sem comida por vários dias. Alguns estavam a pele e osso”, contou.

Outra fonte que nossa equipe conseguiu ouvir foi um homem que se disse marido da mulher denunciada. Ele confirmou que a esposa mantinha vários cães dentro de casa, e que a mesma sofre de problemas psicológicos, porém, negou que os animais ficavam sem água e sem comida. “Ela sempre gostou muito de cachorros. Não podia vê-los abandonados na rua que já trazia para dentro de casa. Mesmo me sentindo desconfortável com a situação, preferia não se opôr, para não contrariá-la. Ela sempre tratou bem dos cães e nunca deixou eles sem comida. Como não tenho condições de sustentá-los, achei melhor soltá-los na rua, até mesmo para evitar novas denúncias”, disse.

Os comerciantes dizem que já reclamaram na prefeitura, mas ainda não foram atendidos. Eles sugerem que o Poder Público faça a castração dos cachorros e que apoie a criação de ongs de abrigo aos animais de rua.

(Fotos: Adilson Santos)


1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6