495450580893305 Duas pessoas que praticavam estelionato são presas em Colombo, durante Operação “Suits”

Duas pessoas que praticavam estelionato são presas em Colombo, durante Operação “Suits”


Gesiel Machado, 33 anos, foi preso em flagrante na região de Colombo enquanto tentava abrir uma conta com documentação falsa em uma agencia bancária. Além dele, Maria Odete Andofalto Jaquetti, de 51 anos, também foi detida no município, no momento em que tentava registrar um contrato de compra e venda de um terreno, utilizando uma procuração defraudada. As abordagens foram alvo da Operação “Suits”, que foi deflagrada nesta semana, pela Delegacia de Estelionato (DE) da Polícia Civil do Paraná com apoio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais do Maranhão (SEIC).

Após algumas diligências, a polícia conseguiu identificar a pessoa responsável pelo repasse da documentação de Gesiel Machado. Anderson Ricardo Ferreira, 39 anos, foi encontrado em Fazenda Rio Grande. Os dois foram autuados pelos crimes de estelionato e uso de documento falso.

A investigação sobre as ações de estelionato durou quatro meses e desmantelou três grupos criminosos de forma simultânea, combatendo a prática de negociações fraudulentas no estado paranaense. Uma das quadrilhas era especializada em fraudar vendas de terrenos através de escrituras e registros imobiliários fraudulentos.

Além dos desses suspeitos, a polícia prendeu Cláudio Rogério Rocha Júnior, 30 anos, na cidade de São Matheus (MA). Ele já estava sendo monitorando há algum tempo e teve decretado o bloqueio de sua conta bancária no intuito de satisfazer eventuais prejuízos sofridos pela vítima no final da ação penal. A polícia cumpriu mandados de busca e apreensão no escritório dele. Outras pessoas foram abordadas em Curitiba e região metropolitana, suspeitas também de estelionato e associação criminosa.

Segundo o delegado da DE, Leonardo Carneiro, os integrantes do grupo criminoso deram um golpe de cerca de R$ 8 milhões. Eles utilizaram as escrituras falsas desses terrenos para negociar com a vítima mais de 40 máquinas agrícolas, que foram rapidamente revendidas pelos estelionatários. Júnior é advogado e utilizava seu conhecimento jurídico para ludibriar as vítimas. Por isso operação “Suits”, expressão norte americana, que significa “Ternos”, vestimenta comum na advocacia”, disse.

OUTROS ENVOLVIDOS NA AÇÃO CRIMINOSA - Além desses integrantes, pertencem ao mesmo grupo, David Dias Pereira Coutinho, 38 anos, que foi preso no Bairro Alto e João Marco Alves Batista Matos, 34 anos, que se apresentou na Delegacia de Estelionato, na manhã desta quinta-feira (30). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências dos dois suspeitos.

AS PENAS CRIMINAIS - Cláudio Rogério Rocha Júnior, David Dias Pereira Coutinho e João Marco Alves Batista Matos responderão pelos delitos de estelionato e associação criminosa; Gesiel Machado, Anderson Ricardo Ferreira; e Maria Odete Andofalto Jaquetti, pelos crimes de estelionato e falsificação de documento público. Todos os presos, com exceção de Júnior, que continua detido no estado do Maranhão, foram conduzidos até a Delegacia de Estelionato e seguem à disposição da Justiça.

(Fotos: Divulgação/Polícia Civil)

#estelionato #OperaçãoSuits #LinkadaNews

1/1

1/1

1/3

1/1

1/6