495450580893305 Em Quatro Barras, dois fugitivos de Piraquara são mortos durante confronto com o Bope

Em Quatro Barras, dois fugitivos de Piraquara são mortos durante confronto com o Bope



Dois fugitivos da Penitenciária de Piraquara morreram na manhã desta terça-feira (19) durante um confronto com a Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), da Polícia Militar.

Os mortos foram identificados como Evandro Emanuel dos Santos Geraldo, de 32 anos, e Marlon Magno Freitas Castelhano, de 31 anos, este último ligado ao PCC, e envolvido na morte de um agente penitenciário em 2010. Outros dois rapazes conseguiram fugir e permanecem foragidos.

Segundo a Polícia, o confronto ocorreu no bairro Jardim das Ocácias após denúncias repassadas via 190. Houve uma intensa troca de tiros, segundo relataram moradores da localidade. Os suspeitos estavam escondidos em uma residência, que teve a porta arrombada pelos fugitivos. Inicialmente, não havia nenhum morador na casa.

No interior da casa foram apreendidos um revólver calibre 38 e uma garrucha calibre 32. De acordo com a Polícia, as características e tatuagens encontradas nos rapazes não deixaram dúvidas de que se tratava dos foragidos de Piraquara. A informação foi confirmada após averiguação junto a lista de foragidos. Com isso, sobe para quatro o número de fugitivos mortos a evasão do Complexo Penitenciário de Piraquara.

Clima de apreensão

Moradores que residem em Quatro Barras e Piraquara, especialmente na região de divisa desses dois municípios, vivem em clima de apreensão desde a fuga de presos, registrada na madrugada do último domingo (15).

Percorrendo a região, é quase certo em algum momento se deparar com viaturas e bloqueios policiais em locais estratégicos. Um helicóptero da corporação também esta sendo usado nas buscas e todo o dia é visto sobrevoando a região.

A Polícia orienta a população a ficar atenta a qualquer movimentação estranha na região, pois a informação é que os fugitivos estejam rondando as proximidades, colocando em risco a integridade física dos moradores. Denúncias de elementos suspeitos podem ser feitas pelo 190, da Polícia Miliar.

(Foto: Colaboração Pedro Miranda)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6