495450580893305 Equipe policial da 4ª Cia se destaca e leva dez pessoas para delegacia em um mês

Equipe policial da 4ª Cia se destaca e leva dez pessoas para delegacia em um mês


Policiais militares, pertencentes a 4ª Companhia do 22º Batalhão, vêm trabalhando de forma incansável com o objetivo de combater o crime organizado e o tráfico de drogas nos municípios de Campina Grande do Sul e Quatro Barras.

Uma das equipes, composta pelos soldados Gasparini e Arsuffi, entre os meses de janeiro e fevereiro levou para a delegacia pelo menos dez pessoas suspeitas de envolvimento em diversos crimes, entre eles roubos, assaltos e tráfico de entorpecentes. Alguns dos suspeitos, inclusive, com passagens pela polícia e com mandados de prisão ativos. Essa estatística é ainda maior se contabilizadas as ações efetuadas por outras equipes policiais durante o mesmo período.

O trabalho policial que consiste em patrulhamento de rotina, abordagens à pessoas e estabelecimentos comerciais, e também atendimento à denúncias via 190 tem angariado resultados positivos, conforme afirma o PM Tiago Gasparini. “A violência é grande, infelizmente, mas em contrapartida tentamos diariamente dar o nosso melhor no combate à criminalidade. Graças a ajuda da população e do apoio do nosso Comando, as ações tem sido positivas para a polícia e para sociedade”, enfatiza.

Em dezembro do ano passado, a equipe em que Gasparini atua trocou tiros com um rapaz envolvido com o tráfico em Campina Grande do Sul. O suspeito estaria usando uma residência na área central da cidade como ponto de distribuição de drogas, e ao resistir a abordagem, atirou contra os policiais. O rapaz acabou morto durante o confronto.

Fazendo um apanhado geral da respectiva equipe, o Linkada News listou as principais ações realizadas no mês de janeiro e início de fevereiro, onde 7 pessoas foram encaminhadas às delegacias de Campina Grande do Su e Quatro Barras. São elas:

Beco do tráfico


Nas primeiras semanas de janeiro, em patrulhamento por uma área conhecida como o “beco do tráfico”, no bairro Eugênia Maria em Campina Grande do Sul, a Polícia Militar conseguiu deter dois indivíduos, de 22 e 24 anos, suspeitos de comercializarem drogas na região.

A abordagem se deu após uma atitude suspeita da dupla, que ao perceber a aproximação da viatura correu para um beco. Com os dois suspeitos de vulgo “Trindade” e “Mauro” foram encontrados 1 kg de crack em 80 pedras soltas, além de 1 kg de maconha.

Fernandinho de Campina


Considerado pela polícia como um dos principais chefões do tráfico em Campina Grande do Sul, o "Fernandinho", assim como é conhecido, foi encontrado durante um patrulhamento de rotina da PM.

Na residência do rapaz, que fica no bairro Eugênia Maria, havia uma de quantidade de 400 gramas de maconha, 40 gramas de cocaína e cerca de R$ 154,00 em dinheiro, supostamente fruto da venda do entorpecente. A droga estava escondida dentro de uma lata de arroz.

Droga na festa


Um rapaz de vulgo “Pato”, de 25 anos, apelido dado pela tatuagem no pescoço, se mostrou tenso ao avistar uma viatura da PM enquanto participa de uma festa com os amigos. O encontro acontencia em uma residência na área central de Campina Grande do Sul, próximo ao fórum.

A atitude suspeita do rapaz foi explicada após os policiais militares encontrarem em seu bolso cerca de 40 gramas de cocaína e diversas pedras de crack

.

Droga pelo whatsapp


A tecnologia entorno do WhatsApp tem encurtado distâncias, tanto que além de simples conversas, o aplicativo estava sendo usado para vender maconha em Quatro Barras. A entrega do entorpecente era feita por um rapaz de moto, de 28 anos, que acabou detido por policiais militares no bairro Borda do Campo.

O negócio foi descoberto quando os policiais verificaram no aparelho celular do suspeito algumas mensagens de clientes pedindo a entrega da droga em uma espécie de disk entrega. Uma moto bis, utilizada na ação foi apreendida e encaminhada a delegacia, assim também como o suspeito.

Maconha na cueca


Para despistar de um possível flagrante, um suspeito que já esteve preso, escondia maconha dentro da cueca. A droga estava sendo comercializada em um bar do Jardim Paulista, em Campina Grande do Sul, próximo a Avenida Anibale Ferrarine.

A ideia acabou sendo descoberta pela equipe policial durante uma abordagem pessoal. Foram encontradas em média 40 gramas da droga na região das roupas íntimas.

Selfie com a maconha


Tirar as chamadas selfies (fotos de si mesmo) virou moda nas redes sociais. Agora imagina registrar fotos em meio ao cultivo da maconha. Foi justamente isso que um rapaz fez e acabou preso por policiais militares, na Praça Central de Quatro Barras.

Com ele, a PM encontrou cerca de 15 gramas de maconha, quantidade considerada de usuário. O jovem de 26 anos foi encaminhado à delegacia, onde assinou um Termo de Cirncustanciado. A pequena plantação da maconha que aparece nas fotos tiradas pelo rapaz não foi localizada pela polícia.

Trio do Siena


Após realizarem diversos assaltos e roubos na região do bairro Tingui, em Curitiba e também Colombo utlizando um veículo Siena, três rapazes foram interceptados por policiais militares no bairro Borda do Campo, em Quatro Barras. O trio havia realizado sete assaltos, entre eles, contra uma panificadora, um supermercado, um posto de combustível e também a uma pessoa a pé.

Durante um dos roubos, uma das vítimas conseguiu identificar a placa do veículo e repassar via 190. Através da descrição foi possível localizar o bairro aonde o carro poderia estar escondido. Dois dos rapazes conseguiram fugir, e outro foi preso. Um simulacro (arma falsa) utilizado nos roubos foi apreendido na ação. Veja abaixo o vídeo de um dos assaltos.


(Fotos e Vídeo: Divulgação)


1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5