495450580893305 Família acusa PM, que também foi candidato a deputado em 2018, de agressão sem justificativa

Família acusa PM, que também foi candidato a deputado em 2018, de agressão sem justificativa

Atualizado: 10 de Jan de 2019


Um caso de agressão sem aparente justificativa cometido por um policial militar foi denunciado na delegacia de Campina Grande do Sul pela família de um motorista de caminhão de 40 anos na tarde de ontem, terça-feira (08).


Os parentes do agredido, que acusam o PM, contaram que a vítima estava em horário de serviço, realizando entregas de materiais de construção quando foi fechado pelo veículo do militar, obrigando a parar o caminhão na Rodovia do Caqui (PR506).


Segundo as informações que constam no boletim de ocorrência, o soldado, que também foi candidato a deputado nas eleições de 2018, teria dado coronhadas em Lima e desferido vários socos e chutes.


A reportagem do Linkada News entrevistou a enteada da vítima – que não quis ser identificada - "Isso foi uma injustiça e estamos revoltados com essa situação, vamos buscar nossos direitos" disse.


Após a ocorrência, a família encaminhou a vítima ao Hospital Angelina Caron e na manhã desta quarta-feira (09), foram feitos os procedimentos periciais no Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.


Relatos em grupos do WhatsApp davam conta de que outras pessoas vítimas do mesmo homem em outras ocasiões também teriam prestado queixa na delegacia, o que foi negado pelo Delegado da cidade Luiz Carlos de Oliveira em entrevista ao Linkada News. "A situação já não tem mais status de flagrante e não houve mais queixas sobre outras pessoas agredidas, então até a próxima sexta-feira (11) vamos apurar os detalhes, inclusive verificar se o agressor é realmente um policial. O inquérito já está aberto e vamos investigar" disse.


ATUALIZAÇÃO - Em nota oficial à reportagem do Linkada News, o 20º Batalhão de Polícia Militar informou que foi feito um Boletim de Ocorrência sobre uma situação que supostamente envolve um militar estadual da unidade na cidade de Campina Grande do Sul, na tarde de terça-feira (08). o batalhão ainda disse que "é necessário que haja a formalização da denúncia por parte do reclamante na sede do 20º BPM ou na Corregedoria-Geral da PM, a fim de que os fatos sejam apurados".


A Corporação também ressaltou que não compactua com desvios de conduta de seus integrantes e adota os canais legais de saneamento quando há comprovação legal, observados os direitos da ampla defesa e do contraditório e do trânsito em julgado.


(Foto: Divulgação/Whatsapp)

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6