495450580893305 Filarmônica Antoninense: Música, Cultura e história

Filarmônica Antoninense: Música, Cultura e história


Por Cleverson Carlos

Fundada em 30 de Agosto de 1975, por Roberto Cristiano Plasmann e Severino de Oliveira e Silva, a Filarmônica Antoninense encanta a todos por onde passa, dando um show de alegria e espiritualidade. Surgiu para estimular os jovens a terem amor pela música e a cultura. No início foi difícil para manter o grupo, pois não tinha local próprio para os ensaios e não havia instrumentos suficientes para todos. Aos poucos tudo isso mudou. Com o passar dos anos, a Filarmônica se transformou em uma instituição renomada e respeitada, sendo reconhecida não só no Paraná, mas no Brasil todo.

As ruas da cidade de Antonina, em desfiles cívicos, no coreto da pracinha ou em outras festas da cidade são tomadas pelos sons dos instrumentos. A Filarmônica, com seu famoso uniforme azul e branco, a cada casa que passa, uma pessoa na janela aplaude, outra se encanta pelo diferentes ritmos, muitos se emocionam com canções que marcaram época. Não há quem não admire um trabalho grandioso, feito por jovens instrumentistas e talentosos, comprometidos em levar o melhor som, a melhor apresentação ao público, que vibra com cada música tocada.

O Grupo musical de Antonina pode atuar como Banda e Orquestra. Com um grande repertório, a Filarmônica já fez mais de 1300 apresentações em vários estados brasileiros. Tudo isso é a consequencia de um grande trabalho feito na Escola de Música do grupo. Mais de cinco mil alunos já passaram pelas salas de aula da Instituição Musical, que conta com 13 professores. Uma escola privada, mas sem fins lucrativos. São ofertados cursos com baixos valores e, para os jovens carentes, a Filarmônica concede bolsas de estudos. A cada dois anos existe uma eleição para definir a diretoria do estabelecimento.

A jovem de 23 anos, Franciele Fary conta que começou a estudar com 14 anos na Filarmônica Antoninense e segundo ela foi o tempo mais precioso de sua vida. “Foi a base da minha vida profissional, fiz muitas amizades que duram até hoje. Eu sempre vi a filarmônica, desde que entrei lá, como uma segunda morada e já cheguei a passar mais tempo lá do que na minha própria casa. Foram muitas horas de estudo diário, teoria, estudo em cabine, aulas de instrumentos, ensaios, viagens, apresentações e shows inesquecíveis.”

“A música é o remédio criado por Deus para curar almas. Naturalmente nós músicos somos os “médicos” destas almas, e a Filarmônica Antoninense é a escola que prepara estes médicos, para que exerçam sua função de forma digna, humana e sensata” complementa a Professora Franciele Fary.

A Banda Musical de Antonina tem 27 títulos de Campeã Paranaense e três vezes Campeã brasileira de Bandas Civis. Esse sucesso todo é resultado de um grande trabalho feito pelos músicos. Horas de estudos e muita dedicação também fazem parte do repertório da famosa Filarmônica Antoninense. São aproximadamente 70 componentes que integram os grupos. Maestro há dois anos da Filarmônica Orquestra Show, Cainã Alves diz que o pessoal é talentoso, mas há muita cobrança por parte dele. “A gurizada é muito boa. Nós cobramos muito, pois temos um nome e um nível a zelar, um padrão de qualidade Filarmônica. Mas é uma cobrança que faz com que eles cresçam musicalmente e desenvolvam um trabalho que depois vai refletir na vida profissional de cada um”, diz.

De acordo com o atual Presidente da Filarmônica Antoninense, José Carlos Couto, existe a possibilidade de gravar outro CD não está descartada. “Temos em mente gravar um segundo CD da orquestra e também promover o lançamento de um importante disco idealizado pelo Dr. Roberto C. Plassmann, antes do seu falecimento em 2008 e gravado pela Banda Musical com a formação da época e que se chama Por amor a Antonina, trazendo hinos antoninenses e composições de autores capelistas. Um documento sonoro histórico. Estamos buscando parcerias para viabilizar os dois projetos, da Banda e da Orquestra”.

O Presidente e músico José Carlos fala das possibilidades de atuação no mercado para quem pretende entrar no mundo da música. “A carreira profissional como músico oferece, a cada dia, mais oportunidades de realização não só estética, mas também profissional e social. As exigências para que se atinja o êxito e o reconhecimento são as mesmas de outras carreiras; muito estudo, dedicação, perseverança e disciplina. Exemplo disto são os mais de 700 ex-alunos nossos, hoje realizados em suas carreiras.”

O respeitado e admirado conjunto musical surgiu da iniciativa de um grupo de músicos da antiga Banda Municipal, que resolveram criar uma banda que não dependesse da vontade política para sobreviver. No início, quando a banda era um pequeno grupo, só era composta por homens, mas em meados dos anos 90 às mulheres começaram a fazer parte da Filarmônica. Hoje, elas representam 50% dos alunos. A instituição responsável pelos grupos musicais conta com aproximadamente 195 alunos matriculados. A idade mínima para entrar no instituto de música é nove anos. É importante que a criança já esteja alfabetizada. A idade máxima não existe, tanto que muitos adultos freqüentam os cursos da Filarmônica.

Ensaios e endereço

Os ensaios da Banda acontecem nas terças, às 19 horas e nas sextas-feiras, às 14 horas. Já os da Orquestra são nas sextas - feiras e aos sábados. Sexta, às 19 horas e aos Sábados, às 9 horas. A entidade Filarmônica Antoninense fica localizada na Rua Doutor Bruno, 119, Antonina-PR. Telefone: (41) 3432- 1444.

#filarmônicaantoninensemuitamúsica #culturaehistória

1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5