495450580893305 Filho do dono da Kibon é morto após assalto na Estrada da Graciosa

Filho do dono da Kibon é morto após assalto na Estrada da Graciosa



A violência tomou conta da Estrada da Graciosa, em Colombo, durante a noite dessa quinta-feira (26). Fabio Boquetti, de 37 anos, foi morto após ter sua bicicleta e celular roubados. O crime foi registrado por volta das 19h30, próximo a exinta Colombo Leilões. Informações preliminares dão conta que a vítima era filho do dono da empresa de sorvetes Kibon e costumava passear de bicicleta todos os dias pela região do Parque Newton Freire Maia e Alphaville Graciosa, local onde morava com a família.

De acordo com as informações repassadas por testemunhas, dois rapazes armados abordaram a vítima nas proximidades da Rua Luiz Berlesi, no Jardim Paraná, e ordenaram que o homem entregasse a bicicleta e o celular. Em seguida, os assaltantes fugiram sentido Vila Zumbi dos Palmares.

Na tentativa de tentar recuperar os pertences, Fabio pegou carona em um veículo e se escondeu próximo a um ponto de ônibus localizado na Rua Presidente Castelo Branco, no Jardim Santa Mônica. Ao abordar os meliantes, a vítima foi alvejada com três tiros na região do abdômem. Fabio foi socorrido por conhecidos até o Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Populares indicaram para os policiais a rota de fuga dos bandidos. Um morador da região que preferiu não se identificar contou que ouviu vários disparos e uma intensa movimentação de viaturas na região. “A polícia chegou rápido, com duas viaturas, e começou uma grande movimentação atrás dos envolvidos”, disse.

Segundo informou a assessoria de imprensa da PM, uma equipe se deslocou até o local do crime e realizou patrulhamento na tentativa de localizar os suspeitos. Os pertences da vítima foram localizados em seguida, porém os autores não foram encontrados. Moradores da região contaram que um veículo Santana de cor prata estaria dando cobertura ao assalto, porém a informação não foi confirmada pela polícia.

A Delegacia de Colombo investiga o caso.

(Foto: Luis Linkada)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6