495450580893305

Gesto inédito da OAB-PR marca habilitação de advogado campinense; discurso foi destaque


Uma história de superação marcou a solenidade de habilitação de advogados, ocorrida na sede da Ordem dos Advogados do Brasil no estado (OAB-PR), na última segunda-feira (26), em Curitiba. O campinense Gabriel Otávio dos Santos, 30 anos, fez um discurso emocionante ao relembrar das dificuldades enfrentadas por ele durante a graduação. O recém-habilitado advogado tem limitação de mobilidade provocada pela falta de oxigênio quando nasceu.

Santos foi escolhido como orador da cerimônia que habilitou ainda outros 70 bacharéis em Direito. Em seu discurso, Santos emocionou a todos ao falar de suas limitações e preconceitos enfrentados durante os estudos. “Tive uma caminhada difícil, tendo de enfrentar muitos dos que não acreditavam em mim”, disse ele.

Ao testemunhar a fala do bacharel, o presidente da mesa José Augusto Araújo de Noronha, teve um atitude inédita e convidou na mesma hora Gabriel para integrar a Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Em geral, é pela Comissão de Advogados Iniciantes que os novos profissionais começam sua atuação na Ordem. “Ao ouvir suas lutas e as dificuldades enfrentadas para estudar, para cursar a universidade, mesmo diante da falta de incentivo, não tive dúvida de que a experiência dele vai somar forças na comissão”, afirmou Noronha.

Em entrevista ao Portal Linkada News , Gabriel se disse realizado e motivado com a nova fase profissional. "Vou atuar numa profissão muito útil à sociedade e principalmente na defesa das pessoas com deficiência, que é uma enorme necessidade se tratando da minha cidade e toda região. Foram muitas as barreiras para minha formação. Os professores e outros alunos confundiam minha dificuldade motora com limitação mental. Mas nunca me abati. Fiz disto um trampolim e jamais desisti de mim mesmo. Fui estudando sempre”, contou.

Seus pais, Jorge Bartolomeu e Maria Lucia, presenciaram a solenidade tomados por alegria. “Me lembrei de tudo o que vivemos, desde as dificuldades dele para engatinhar e dos professores que diziam que ele deveria desistir. Hoje é advogado e também ótimo atleta, gosta de correr e de participar de competições de natação”, revelou o pai, orgulhoso.

Santos graduou-se em Direito pela Unibrasil e atualmente cursa uma pós-graduação em Direito Processual Civil pela PUC-PR.

(Fotos: OAB-PR)


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2