495450580893305
top of page
  • Foto do escritorLinkada News

Homem é assassinado na garagem de casa em Campina; ele teria participação em mega-assalto


Everaldo, de 51 anos, morava em uma casa de alto padrão em Campina Grande do Sul. Ele foi assassinado dois dias depois de sair da prisão.


Por Banda B


Foto: Equipe Banda B

Um homem, de 51 anos, identificado apenas como Everaldo, foi morto a tiros na frente da esposa na garagem de casa, na madrugada desta sexta-feira (12), em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima havia saído da prisão na quarta-feira (10), depois de permanecer detida acusada de participação no mega-assalto a uma empresa de transporte de valoresem Guarapuava.


A própria esposa foi quem ligou para Polícia Militar pedindo socorro porque o marido havia sido baleado. Segundo ela, assim que o casal chegou de uma pizzaria na cidade, ela desceu do carro para abrir a porta de casa, quando ouviu os disparos e viu alguns homens correndo.



“A gente foi chamado inicialmente pela esposa do rapaz que entrou em óbito. Segundo ela, eles estavam em uma pizzaria aqui na cidade e quando retornaram – ela relatou que acabou não vendo os autores – escutou o marido chamando, escutou alguns disparos e quando viu o marido havia sido alvejado por alguns indivíduos, que correram”, relatou o tenente Almeida da PM.

Segundo o tenente, os criminosos tomaram o cuidado de levar as câmeras de monitoramento da residência.




“Nós encontramos o corpo caído em meio aos carros na garagem. A equipe fez uma pequena varredura na residência em busca de possíveis autores e não encontrou ninguém. Também percebemos que os autores subtraíram o HD de câmera de segurança da residência, possivelmente com o objetivo de não deixar provas do crime”, detalhou.


Everaldo morava em uma casa de alto padrão na Rua Luiz Colere, no bairro Eugenia Maria. Na garagem, estavam vários carros de luxo, a maioria em nome de terceiros.



“Parece ser uma residência de classe média para padrão alto. Diversos veículos na garagem, alguns deles veículos de luxo, e consultamos as placas estariam em vários nomes”, disse o tenente.


Até o fechamento desta reportagem, nenhum suspeito do homicídio foi preso.Mega-assalto em GuarapuavaA tentativa de mega assalto aconteceu entre a noite do dia 17 e a madrugada do dia 18 de abril deste ano, em Guarapuava.


Na ocasião, os criminosos fecharam os acessos da cidade e fizeram moradores reféns, utilizando-os como escudos humanos. Segundo a polícia, não tiveram sucesso no crime, pois não conseguiram chegar até o cofre da transportadora de valores.


Durante a ação, os indivíduos atearam fogo em seis veículos, sendo que dois deles foram queimados em frente ao 16 º Batalhão da Polícia Militar, com o intuito de dificultar a ação policial. Além disso, eles abandonaram sete carros.Antes da fuga, os criminosos entraram em confronto com policiais militares.


Dois policiais foram baleados, sendo que o sargento Ricieri Chagas morreu em combate.Conforme o tenente Almeida, Everaldo foi preso por participação no mega-assalto a pedido da comarca da Vara Criminal de Guarapuava e estava em liberdade provisória desde quarta-feira (10).


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page