495450580893305 Jovem de Campina sai jantar fora e perde a vida em acidente no contorno

Jovem de Campina sai jantar fora e perde a vida em acidente no contorno



Alysson Strapasson, 19 anos, saiu de casa dizendo que iria para um jantar na companhia do primo, Bruno Dalavalle, na noite deste sábado (30).

Por volta das 22h, a família recebe a notícia que os dois rapazes se envolveram em um grave acidente no Contorno Leste, em que um caminhão-tanque teria perdido o controle da direção e atingido o veículo em que eles estavam.

O pior se confirmou após todos receberem a informação que um dos ocupantes do veículo identificado como Alysson não resistiu e acabou morrendo no local. O jovem trabalhava como mecânico em uma oficina no bairro e morava com a mãe. O primo segue hospitalizado sem previsão de alta.

Segundo o policial rodoviário Navarreti, em entrevista à Banda B, um caminhão bitrem teria formado um “L” após perder o controle na pista e atingido, além do veículo em que Alysson estava, um outro carro. “Com essa situação, o Siena e o Peugeot 307 que seguiam pela pista bateram na lateral dele, vindo a provocar as chamas”, explicou. De acordo com policial, os carros atingiram a lateral do caminhão no quilômetro 91 da BR-116, causando as chamas logo na sequência.


Uma familiar de Alysson, que pediu para não ter o nome divulgado informou que antes das chamas atingirem os veículos, Alysson havia sofrido um ferimento profundo na cabeça, razão pela qual veio a falecer no local. A informação relatada pela familiar é que haviam outros dois rapazes com ele no carro no momento do acidente.

Um ex-colega do jovem, Elias Silva de Jesus, disse que trabalhou com Alysson na mesma oficina localizada no Jardim Paulista. “Trabalhei com ele por um tempo. É uma fatalidade, pois o rapaz era uma pessoa de bem e não tinha nenhum histórico que o desabonasse”, disse ele. Nas redes sociais, a repercussão da morte de Alysson não foi diferente. Muitas mensagens de amigos e familiares demonstraram a tristeza e o luto.

Em conversa com o Linkada News, a tia de Alysson, Ana Paula Strapasson, disse que a família está angustiada aguardando a liberação dos restos mortais do jovem. “É uma burocracia muito grande. Provavelmente ele seja liberado só amanhã, pois depende da realização de exames detalhados, um deles o da arcada dentária. Enquanto isso estamos aqui sem ter notícias do ocorrido, a única coisa que sabemos é que ele partiu, apenas isso”, lamenta a tia.

Os exames relatados pela tia do jovem é um procedimento obrigatório no IML (Instituto Médico Legal) quando não é possível fazer o reconhecimento visual da vítima.

Com relação ao sepultamento de Alysson, a família acredita que o corpo seja velado em um salão funerário do bairro. Na tarde deste domingo (31) muitos amigos e familiares foram até a residência de Alysson, na rua João Trevisan, para prestar apoio à família e aguardar novas informações.

(Fotos: Reprodução Facebook e PRF)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6