495450580893305 Justiça decide que PM que matou jogador de futebol em Campina vá a juri popular

Justiça decide que PM que matou jogador de futebol em Campina vá a juri popular



O caso do Policial Militar que matou um jogador durante uma partida de futebol amador em julho deste ano em Campina Grande do Sul, ganhou mais um episódio esta semana. A juíza Paula Priscila Candeo Haddad Figueira, da Vara Criminal do município, determinou que o soldado Eurico Gerson Araújo Pires vá a júri popular.

A Justiça entendeu que o PM é acusado de ter matado o representante comercial Gilson Camargo. Na época, o soldado alegou legítima defesa, pois segundo ele, a vítima estaria portando uma arma de fogo e teria reagido a abordagem policial.

No mesmo dia, um revólver foi apresentado na delegacia como sendo da vítima, mas as investigações concluíram que o armamento foi plantado por um terceiro, o que na visão da Justiça isso caracteriza como fraude processual. Três dias após o crime, o delegado responsável pelo caso na época, Messias da Rosa, pediu a prisão do soldado, que desde então segue detido em um Batalhão da PM.

A defesa da vítima informou à imprensa que espera que o juri aconteça ainda no primeiro trimestre de 2017, ou seja, até o mês de março. Para compor a mesa de jurados que terão a missão de dar um veredito no caso, a Justiça de Campina Grande do Sul deve fazer um sorteio entre os próprios moradores da cidade. Pelo menos sete pessoas comuns devem ser selecionadas. Se condenado, o policial pode pegar até 30 anos de prisão.

(Foto: Adilson Santos)


1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6