495450580893305

Linkada News adere à campanha Setembro Amarelo

Anualmente, o país se mobiliza em prol da campanha Setembro Amarelo, que tem como intuito informar e conscientizar as pessoas sobre o suicídio, que em muitos casos é motivado por algum transtorno mental. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 40 segundos um suicídio é registrado no mundo. São mais de 800 mil vidas perdidas todos os anos.


Pensando nisso e na importância em se discutir o assunto, o Linkada News mais uma vez se solidariza com as famílias e amigos que perderam alguém de uma forma tão trágica, como o suicídio, trazendo alguns dados sobre o tema e formas de tentar evitar que mais casos deste tipo sejam registrados.


A campanha Setembro Amarelo surgiu em 2014 por meio de uma ideia da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina. Durante todo o mês de setembro atividades e ações são feitas por todo o Brasil para que profissionais e a própria população consigam identificar e ajudar pessoas que estão passando por algum problema de saúde mental.


Imagem: iStockphoto

Existem diversas formas de se reduzir as estatísticas sobre o suicídio, entre elas, o diálogo e discussão sobre o assunto possuem papeis importantíssimos. Mas, infelizmente, para muitos o suicídio ainda é visto como uma forma de fraqueza e problema de personalidade, e não como uma questão de saúde pública, o que pode dificultar a abertura de quem sofre com isso para falar sobre o que está passando ou sentindo.


No Brasil, as pessoas que não se sentirem confortáveis em falar com a família ou amigos sobre o assunto, podem procurar o Centro de Valorização da Vida (CVV), que  atende voluntária e gratuitamente aqueles que quiserem e precisarem conversar, sob total sigilo, garantindo assim um apoio emocional a quem está do outro lado da linha. O centro atende pelo telefone 188, e-mail e chat 24h diariamente.


Além do CVV, a pessoas podem procurar outras redes de apoio como unidades de saúde, entre elas, o Centro de Atenção Psicossocial, consultórios psicológicos e clínicas. Mas, é importante lembrar que o apoio e compreensão da família e amigos são essenciais para evitar que novas mortes por suicídio aconteçam. Então, se você conhece alguém que tem pensamentos suicidas ou sofre de algum transtorno mental, procure ajuda profissional.


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2