495450580893305

Mesmo em queda, número de fumantes no Brasil ultrapassa os 20 milhões


O número de fumantes no Brasil está em queda nos últimos quinze anos mas ainda é expressivo: 12% dos homens e 8% das mulheres são tabagistas ativos. São 21 milhões de brasileiros fumantes, o que representa 2% do 1 bilhão de usuários de produtos derivados do tabaco com mais de 18 anos em todo o mundo. Com isso, o país ocupa o oitavo lugar no ranking de número absoluto de fumantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a perspectiva é que 7,5 milhões de pessoas morram por ano até 2020 por doenças causadas pelo tabagismo. O número de mortes saltou de 4 milhões em 2010 para 7 milhões em 2017. O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimam que no Paraná são pelo menos 12 mortes por dia relacionadas ao tabagismo.

O pneumologista Irinei Melek, do Hospital Angelina Caron, explica que os riscos do tabagismo vão muito além do câncer. “O hábito de fumar não traz apenas problemas como o câncer de pulmão, bexiga, boca, esôfago, faringe e laringe, entre outros. Há 50 doenças relacionadas. O simples fato de conviver com um fumante – ou seja, ser um fumante passivo – aumenta em 30% as chances de ter câncer de pulmão e em 25% as chances de doenças cardiovasculares. Cada vez que um fumante ativo ou passivo inala a fumaça, 4,7 mil substâncias tóxicas entram no organismo.”

O impacto econômico do tabagismo também afeta o setor da saúde. Dados da OMS estimam que no Brasil sejam gastos mais de R$ 57 bilhões com custos diretos e indiretos para o tratamento das 50 doenças relacionadas com o tabaco. No mundo o valor gasto com despesas de saúde e baixa produtividade chega a US$ 1,4 trilhão.

5 principais doenças relacionadas com o fumo

Melek comenta que entre as doenças mais frequentes associadas ao tabagismo é possível destacar cinco. “Câncer, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença cardiovascular, saúde bucal e problemas reprodutivos estão entre as principais.” O especialista reforça que escolhas de estilo de vida, histórico familiar e o meio ambiente podem contribuir para o desenvolvimento dos problemas mencionados, mas que a principal causa continua sendo o tabagismo. “90% dos casos do câncer de pulmão são causados pelo tabaco. O hábito é a principal causa de morte pela doença”, comenta.

Dia Mundial Sem Tabaco

O Dia Mundial Sem Tabaco, a cada 31 de maio, foi criado em 1987 pela OMS para alertar a população sobre as doenças e mortes relacionadas ao tabagismo. Entre as estratégias da Organização Mundial da Saúde estão medidas como a proibição da publicidade e do marketing, a proibição do consumo do cigarro em locais fechados e ambientes de trabalho, assim como o aumento do preço e dos impostos.


(Foto: Divulgação Intenet)


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2