495450580893305 Ministério Público cobra R$ 5,9 milhões por repressão a professores

Ministério Público cobra R$ 5,9 milhões por repressão a professores



A 5ª Vara da Fazenda Pública, em Curitiba, aceitou no último dia 25 de setembro, dar início ao processo contra o governador Beto Richa (PSDB) e cinco ex-integrantes da cúpula da Segurança Pública do Estado. O MP pede que os acusados devolvam R$ 5,9 milhões aos cofres públicos, valor este calculado a partir dos gastos com a operação policial e por danos causados ao erário. As informações são do Jornal Metro Curitiba desta quarta-feira (30).

Segundo o periódico, se forem condenados, além de Richa terão que devolver os valores aos cofres estaduais o ex-secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Franscichini, o ex-comandante da Polícia Militar, César Kogut, o ex-subcomandante geral da PM, coronel Nerino Mariano Brito, o coronel Arildo Luís Dias e o tenente-coronel Hudson Teixeira.

No último despacho da juíza Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, ela pede que os acusados sejam citados para apresentarem suas defesas. O prazo é de 15 dias a partir da data da citação. O Estado do Paraná também foi intimado para acompanhar o processo e para, se desejar, confirmar o seu interesse em tomar parte do caso.

(Foto: Rodolfo Buhrer / La imagem / Fotoarena)


1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5