495450580893305
top of page
  • Foto do escritorLinkada News

Moradores são flagrados cometendo crime ambiental no Ribeirão do Tigre

Moradores da área rural de Quatro Barras foram flagrados retirando filhotes da barriga de uma cobra após matarem o animal em uma das chácaras no Ribeirão do Tigre. O vídeo, que está circulando pelas redes sociais e denunciado ao Linkada News, mostra a cobra em uma caixa e os filhotes no chão, enquanto algumas pessoas comentam em tom de deboche sobre a situação registrada.


Por lei, a atitude das pessoas que impediram a procriação natural da cobra é considerada crime ambiental contra a fauna. Quem comete este tipo de interferência no meio ambiente pode sofrer uma detenção de seis meses a um ano, e ainda ter que pagar uma multa pelo ato, que pode variar de R$ 50.00 a R$ 50.000.000,00.


ORIENTAÇÕES – De acordo com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), caso alguém se depare com um animal silvestre, que não esteja oferecendo riscos às pessoas ou mesmo não esteja machucado, basta esperar que ele se sinta seguro para ir embora da mesma forma que chegou ao local onde se encontra, sem que haja qualquer interferência humana.

Mas se o animal estiver ferido, é necessário que a população entre em contato com um dos órgãos ambientais responsáveis para que ele seja capturado e encaminhado devidamente a algum centro de reabilitação licenciados no Paraná.



DENÚNCIAS - Quem presenciar um crime ambiental e quiser denunciar o fato pode entrar em contato com o Instituto Ambiental do Paraná ou com o Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, da Polícia Militar do Paraná.


No IAP o denunciante deve informar a localização e acontecimentos de maneira clara através do Fale Conosco. Já com a Força Verde, a denúncia pode ser feita pelo telefone 181 ou no site da Ouvidoria da Polícia do Estado.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page