495450580893305

Motorista de caminhão sofre mal súbito e bate em ônibus escolar em Campina Grande do Sul



Um ônibus da empresa Reliance, que presta serviço de transporte à Prefeitura de Campina Grande do Sul, foi atingido por um caminhão-caçamba no início da tarde desta segunda-feira (28), enquanto embarcava alunos da rede municipal de ensino, na região do Ribeirão Grande. O registro da colisão aconteceu por volta das 12h30, no km 27 da BR-116, e deixou duas crianças feridas.

Segundo a Autopista, o caminhão bateu na lateral traseira do escolar que estava parado no acostamento aguardando o embarque dos estudantes. Aos socorristas da concessionária, o motorista do caminhão disse ter sofrido um mal subido e perdido o controle da direção. Ao todo, 28 crianças estavam no escolar no momento do acidente.

Entre os feridos está um menino de nove anos, que sofreu uma fratura em um dos braços, e foi levado por uma ambulância da concessionária até o Hospital Angelina Caron. Outra criança ferida foi socorrida por familiares. O motorista do caminhão, que estava inconsciente quando o socorro chegou, também foi encaminhado aos cuidados médicos, conforme informações oficiais da concessionária. As demais crianças não tiveram ferimentos.

Ao tomar ciência do ocorrido, o prefeito de Campina Grande do Sul, Bihl Zanetti (PSDB), se deslocou até o local do acidente para acompanhar o desenrolar da situação. "Fui até o local para certificar que todo atendimento necessário fosse feito o mais rápido possível, além de prestar solidariedade para os familiares e crianças que estavam a bordo do ônibus atingido. Ficamos mais tranquilizados ao saber que nada de mais grave ocorreu. Diante do que constatamos, estaremos estudando maneiras de aumentar a segurança do transporte escolar como um todo e prevenir futuros acidentes", afirmou o prefeito.

Infrações de trânsito

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também esteve no local e emitiu três infrações de trânsito para o caminhão e o ônibus. Dois autos foram para o escolar, cujo tacógrafo estava inoperante e sem a certificação do Inmetro. A terceira infração foi para o caminhão, que presta serviço terceirizado para a concessionária, devido ao tacógrafo estar com parte de suas agulhas danificadas. Os documentos tanto do ônibus quanto do caminhão foram retidos pela PRF para que os responsáveis providenciem a regularização dos problemas detectados nos veículos.

O caminhão e o ônibus permaneceram no acostamento após a batida. Para melhor segurança durante o atendimento, o tráfego no trecho ficou em meia pista até a remoção dos veículos.

(Foto: Colaboração)


1/1

1/10

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/2