495450580893305 Obras do Contorno Norte ameaçam tradicional Igreja da Colônia Faria em Colombo

Obras do Contorno Norte ameaçam tradicional Igreja da Colônia Faria em Colombo


Obras do Contorno Norte ameaçam tradicional Colônia Faria Fundada por imigrantes italianos em 1886, a comunidade da Colônia Faria, em Colombo, se vê ameaçada pelas transformações que devem ocorrer com a implantação do Contorno Norte, projeto viário que dividirá a comunidade ao meio. De características rurais, o bairro guarda muitos hábitos, costumes e histórias. Moradores mais antigos se mostram contra o projeto e acreditam que o mesmo deve afetar a igreja histórica de Nossa Senhora da Saúde e também a Embrapa, centro de importantes pesquisas genéticas que conta com uma unidade na região. Igreja histórica da Colônia Faria Construída em 1924, a igreja de Nossa Senhora da Saúde localizada na Colônia Faria, resiste o tempo e os impactos provocados com a chegada do trânsito pesado, que acabou afetando a estrutura quase centenária erguida por imigrantes italianos. No santuário é possível encontrar enormes rachaduras provocadas pelos caminhões pesados que optam em trafegar pela rodovia Presidente Faria em direção as fábricas instaladas na região. Com o objetivo de amenizar o problema, uma lombada até chegou a ser construída em frente ao templo, porém algum tempo depois foi retirada. Nas proximidades do templo há dois quebra-molas, um antes e outro depois da construção, porém acabam causando vibrações e danificando o templo. A principal preocupação de quem vive na região é quanto a construção do Contorno Norte, que deve piorar ainda mais a situação, uma vez que o projeto propõe passar uma rodovia federal pelo bairro, dividindo a comunidade e condenando a estrutura da igreja. Moradores lutam para manter o patrimônio vivo por mais tempo e mesmo que audiências públicas tenham sido realizadas para debater sobre o Contorno Norte, quem mora por lá alega que suas opiniões não foram levadas em consideração. Pequenas placas com a palavra “NÃO” em vermelho foram espalhadas pela região em sinal de protesto pelas mudanças que devem ser ocasionadas com o projeto. Na esperança de serem ouvidos, eles continuam lutando para manter o patrimônio quase que centenário vivo por mais tempo. Topografia ou invasão A Associação de Moradores da Colônia Faria chegou a entrar com uma ação judicial, depois da reclamação de alguns moradores de que equipes de topografia invadiram os terrenos sem autorização para realizarem marcações geodésicas.

#polêmica #contornonorte #colombo

1/1

1/1

1/6

1/1

1/1