495450580893305 Onda de furtos no Jardim Paulista deixa comerciantes da região em alerta

Onda de furtos no Jardim Paulista deixa comerciantes da região em alerta

Atualizado: 16 de Jan de 2019



As duas últimas semanas tem sido de alerta para os comerciantes do bairro Jardim Paulista, em Campina Grande do Sul. Na terça-feira (8) uma loja que vende roupas infantis, localizada na Rua Leonardo Francischelli, foi alvo de furto durante a madrugada.


A mesma situação aconteceu nesta madrugada, quando mais um comércio que fica na Rua João Trevisan e que também é especializado em moda infantojuvenil e demais produtos foi invadida por ladrões.


Em entrevista concedida ao Portal Linkada News, o delegado-titular de Campina Grande do Sul, Luis Carlos de Oliveira, informou apenas que o que aconteceu na última loja foi um furto, no qual foram levadas as roupas que eram vendidas no estabelecimento. Sobre o crime da semana passada, Oliveira não soube dar mais detalhes.


O Linkada News teve acesso às imagens do comércio roubado nesta madrugada, nas quais aparece a parte interna do local toda bagunçada e muitas mercadorias destruídas. A proprietária da loja, Tania Tavares, contou à reportagem que a porta do estabelecimento foi arrombada por um veículo, no qual estavam pelo menos cinco pessoas, que acabaram fugindo logo após.


“A situação aconteceu por volta das três horas da manhã e eles levaram aproximadamente oito mil reais em mercadorias. Eles fugiram da loja assim que perceberam que na parte de cima do local havia moradores”, disse ela.


A dona da loja que foi alvo do mesmo crime no dia 08 deste mês não quis se manifestar sobre o ocorrido.


ORIENTAÇÕES – A reportagem entrou em contato com o 22º Batalhão de Polícia Militar para saber quais são as orientações de segurança nesses casos, e o órgão informou que alguns pontos onde devem ser melhorados e reforçados nos comércios são: Vigilância; Reforço da segurança no ambiente interno; e investimento em um sistema de monitoramento por câmeras. Além disso, evitar o acúmulo de mercadorias, falta de iluminação, película nos vidros, entre outros também são dicas da polícia. O batalhão ainda ressaltou que quando fechado o estabelecimento deve possuir sensor de presença para acionar dispositivos de segurança, com isso o acionamento da polícia por meio do 190 será de rápida ação.


A corporação ressaltou também que " para contribuir com a segurança pública, a Polícia Militar por meio do 22º Batalhão tem trabalhado firme contra a criminalidade, para tanto, a ajuda da comunidade e dos lojistas são de grande valia para inibir as ações dos criminosos".


(Foto: Reprodução/Facebook Tania Tavares)

1/1

1/1

1/3

1/1

1/6