495450580893305
top of page
  • Foto do escritorPortal Linkada News

Placa mercosul passa a ser obrigatória em todo o país


Foto: JD Diorio/Estadão

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou o prazo para que as placas Mercosul passem a ser obrigatórias. A decisão tomada no dia 28 julho do ano passado deve ser atendida até dia 31 de janeiro. O sistema que deveria está em operação desde de janeiro de 2016, já foi adiado seis vezes.


Dos 26 Estados Brasileiros somente dez já haviam aderido à nova placa de identificação veicular, são eles: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Rondônia.


A obrigatoriedade passa a valer para veículos novos, no primeiro emplacamento, para os que foram transferidos de município e estado ou para casos de furtos ou danos extensos que não permitem a leitura da placa.


Umas das justificativas para o atraso foi a tentativa do já extinto Ministério das Cidades de mudar o padrão adotado no país. A placa receberia a bandeira e brasão da cidade onde o veículo foi registrado, mas o Ministério voltou atrás.


O novo modelo que já está em vigor no Uruguai e Argentina, e em breve será implementado na Venezuela e Paraguai, é parecido com o sistema adotado na Europa. Ela tem fundo branco, quatro letras e três números, dispostos de maneira aleatória. A cor da combinação de letras e números indica a categoria do veículo.


A cor preta para carros particulares, vermelha para táxis, veículos comerciais e de aprendizagem (autoescola), azul para carros oficias e verde para os de teste. O tom dourado identifica carros diplomáticos e o prateado os modelos de coleção. Na tarja azul fica o nome do país, a bandeira e o emblema do Mercosul. A nova placa tem o mesmo tamanho da antiga e apenas carros de passeio precisam ter placas na dianteira e traseira.


A placa traseira é obrigatória apenas em motocicletas, quadriciclos, reboques, tratores e guindastes.

Commentaires


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page