495450580893305 Plenário lotado na Câmara Municipal de Quatro Barras em mais um protesto contra as diárias

Plenário lotado na Câmara Municipal de Quatro Barras em mais um protesto contra as diárias


Plenário lotado em mais um dia de protestos na Câmara Municipal de Quatro Barras, que aconteceu durante a sessão ordinária da última segunda (18). Essa foi a segunda vez no mês de setembro que moradores da cidade se reuniram para reivindicar aos vereadores, o fim do que os mesmos manifestantes chamam de "a farra das diárias".

O valor passou de R$ 362,58 para R$ 647,46, um aumento de R$ 284,88 após aprovada em uma reunião realizada dia (04/09) que durou apenas 45 minutos. Foram cinco votos a favor e quatro votos contra, não havendo nenhuma discussão sobre o tema em plenário.

Em um abaixo assinado feito pelos organizadores do protesto, cerca de 200 assinaturas pedem a comprovação da participação dos parlamentares em cursos realizados na semana do feriado de 7 de setembro em Florianópolis (SC) e também para que se revogue a resolução 03/2017, da mesa diretiva, que definiu o aumento das diárias.

Ao justificar o aumento, o presidente da casa de leis quatrobarrense, vereador Gilson Rodrigues Cordeiro (Gilsinho) - (PSC), solicitou no inicio da sessão para que o servidor Maylon Knapik de Alvarenga, explanasse sobre o assunto e reforçasse a nota oficial divulgada no último dia (15).


Câmara emite nota de esclarecimento

Segundo nota de esclarecimento divulgada pela Câmara na sexta-feira (15), o valor das diárias representa um aumento de 55% e tem como base de cálculo a Unidade de Referência do Município de Quatro Barras (URMQB), que teve variação de 0,7% para 1,25%. A URMQB é uma taxa de indenização que é aplicada quando o servidor público viaja para uma localidade situada a mais de 100 quilômetros de distância da cidade de origem, exceto o Distrito Federal.

A nota informa que o Poder Legislativo fez o pagamento de quase R$ 68 mil, desses pouco mais de R$ 26 mil foram repassados aos vereadores e cerca de R$ 42 mil aos demais servidores efetivos e comissionados para custeio de cursos de aprimoramento. Ainda segundo a nota, o valor com diárias pagas entre janeiro e setembro representa um gasto de 1,56% do orçamento da Câmara de Vereadores. Em relação a anos anteriores isso representa uma economia de aproximadamente 60%, diz parte da nota.

Em 2017, cinco dos nove vereadores já utilizaram diárias que somadas contabilizam mais de R$ 25 mil. O parlamentar que lidera a lista é o vereador Antônio Cezar Creplive (Totó) que até o momento gastou R$ 6.526,43, seguido dos vereadores Mauro dos Santos, Vandir Rodrigues e Vânia de Lara Araújo que gastaram R$ 5.438,70 cada um. O vereador Gilson Rodrigues aparece na terceira colocação com R$ 3.625,80. Os cinco vereadores mencionados são os mesmos que votaram a favor do aumento das diárias.


1/1

1/1

1/6

1/1

1/1