495450580893305 Polícia de QB faz apresentação da quadrilha de roubo à residências e chácaras na RMC

Polícia de QB faz apresentação da quadrilha de roubo à residências e chácaras na RMC



A Polícia Civil apresentou à imprensa local na tarde desta sexta-feira (4) os integrantes de uma quadrilha suspeita de assaltar residências e chácaras na região de Quatro Barras, Campina Grande do Sul e outras cidades da Região Metropolitana de Curitiba. Até o momento cinco pessoas foram localizadas e presas. Outros dois suspeitos que também estariam envolvidos nos roubos são procurados pela polícia.

Segundo o delegado responsável pelo inquérito, Haroldo Vergueiro, as provas levantadas pela polícia apontam que Maicon Ribeiro, de 22 anos, Lucas Maia Mocelin, de 18 anos, Rodrigo Alves, 24 anos e Josiel Alves, 25 anos, e Nadine Maia Mocellin, 18 anos, tiveram participação direta nos roubos, um deles que vitimou o dono de um pesque-pague em Campina Grande do Sul, no final do ano passado.

O mais recente membro da quadrilha preso pela polícia foi Lucas Maia Mocelin, de 18 anos, na quinta-feira (3). Mocelin estava escondido em uma chácara na Estrada do Mandaçaia, em Campina Grande do Sul, quando foi localizado pela polícia. Antes dele, Maicon Ribeiro, 22 anos, apontado como o líder do bando, foi localizado no dia 23 de fevereiro (terça-feira), em uma residência em Colombo, junto de sua companheira, Nadine Maia Mocellin, 18 anos.

Na primeira fase do trabalho, iniciada em janeiro, dois irmãos Rodrigo Alves, 24 anos e Josiel Alves, 25 anos, também suspeitos de integrarem a quadrilha foram presos. Todos são suspeitos de roubar inúmeras chácaras nos municípios vizinhos. As prisões fazem parte da Operação Quatro Barras I e II.

Já na segunda fase, realizada no início do mês de fevereiro, a polícia localizou o “Quartel General” da quadrilha, onde eles se reuniam e guardavam os produtos provenientes de roubos, no bairro Palmitalzinho, em Quatro Barras. No local, a polícia apreendeu diversas armas de fogo, colete balísticos, balaclavas e uma grande quantidade de objetos roubados.

Reunião


As investigações se tornaram mais intensas após uma reunião entre o delegado titular de Quatro Barras com as vítimas dos roubos que foram até a delegacia para pedir por uma atenção maior da polícia no caso. O encontro ocorreu em janeiro, e na ocasião, moradores e comerciantes repassaram informações importantes sobre as características físicas dos suspeitos.

“As vítimas relataram em detalhes sobre tatuagens, timbres de voz, altura e cor da pele dos suspeitos. Com base nessas informações fomos confrontando com os dados que já tínhamos em nosso sistema, sendo apresentado inclusive algumas fotos dos possíveis assaltantes à elas. Essa participação da população foi fundamental para localizarmos os responsáveis pelos crimes”, ressalta o delegado Haroldo Vergueiro.

Líder da quadrilha


Conforme apontam as investigações do inquérito policial, Maicon Ribeiro, de 22 anos (foto), seria o comandante da quadrilha. Ele foi preso no dia 23 de fevereiro em uma casa no bairro Monte Castelo, em Colombo. A operação contou com o apoio da Guarda Municipal de Quatro Barras e resultou na prisão também de sua companheira Nadine Maia Mocellin, de 18 anos.

Na residência do casal foram apreendidas duas armas, sendo um revólver e uma pistola, além de diversos objetos procedente de roubos. Uma motocicleta roubada há alguns dias em Bocaiuva do Sul também foi apreendida. Ribeiro ainda é suspeito pelo crime de roubo seguido de morte contra o proprietário de uma chácara de Campina Grande do Sul, ocorrido no final de dezembro do ano passado, que vitimou o empresário João Maria Crozetta, dono do pesque-pague Crozetta.

O casal responderá por porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa, Ribeiro responderá ainda por roubo seguido de morte. A mulher já foi transferida para o Sistema, os demais se encontram presos à disposição da Justiça. Quadrilha revendia produtos roubados


De acordo com a polícia, os suspeitos disfarçavam as ações criminosas, revendendo os produtos roubados em lojas de móveis usados e em feiras abertas que acontecem aos finais de semana em Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC), sempre acompanhado de Nadine, uma delas muito famosa em Colombo conhecida como “Feira da Pedrinha”.

Mais de 20 vítimas reconheceram a maioria dos objetos apreendidos e recuperaram parte do prejuízo sofrido, além disso, algumas das vítimas reconheceram o suspeito como autor dos roubos realizados em datas e locais distintos. Alguns objetos ainda permanecem na Delegacia de Quatro Barras aguardando seus proprietários. “Diante do fato, tivemos a real dimensão da ação da quadrilha. De início, acreditávamos que os roubos teriam ocorrido apenas em Quatro Barras, mas percebemos que a quadrilha agia em vários municípios da RMC”, comenta o delegado.

Veja abaixo a galeria de fotos desta reportagem:

(Fotos: Polícia Civil e Adilson Santos)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6