495450580893305 Polícia desarticula quadrilha suspeita de explodir caixa eletrônico em Campina

Polícia desarticula quadrilha suspeita de explodir caixa eletrônico em Campina



Uma quadrilha suspeita de explodir um caixa eletrônico em Campina Grande do Sul foi desarticulada na manhã desta terça-feira (8) pela Polícia Civil do Paraná. O caso aconteceu em fevereiro deste ano contra um equipamento bancário do HSBC localizado dentro do Hospital Angelina Caron. A quadrilha também é suspeita de participação em furtos e roubos de veículos e até de sequestro. Mais de 200 policiais estão nas ruas para cumprir 20 mandados de prisão e 64 de busca e apreensão. Além do Paraná, há mobilizaçao de policiais nos estados da Bahia e também São Paulo. A operação foi batizada pela polícia de “Conexão São Paulo”.

Segundo as investigações, a quadrilha roubava e adulterava a documentação de veículos e os vendiam pelo comércio eletrônico. As investigações deram início na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, em Curitiba. Até as 9h20, 12 pessoas foram detidas, entre elas, duas mulheres. Das prisões cumpridas, sete foram em Curitiba e região metropolitana, uma no interior do Paraná e quatro em São Paulo, onde foi preso o homem apontado como líder da quadrilha, Leandro Sá Silva, 33 anos. A polícia também apreendeu 30 veículos, a maioria considerada “de luxo” – três em São Paulo e 27 no Paraná -, diversas peças de veículos, armas, munições.

A ação policial conta com o apoio de policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) de São Paulo. Além de policiais do GOE de São Paulo e de policiais civis da Bahia, participam desta operação policiais civis do Paraná das delegacias de Furtos e Roubos de Veículos, de Estelionato, de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC), do Cope (Centro de Operações Policiais Especiais), do Tigre (Tático Integrado Grupo de Repressão Especial), da Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) e da Escola Superior de Polícia Civil do Paraná.

(Foto: Sesp)


1/1

1/4

1/7

1/1

1/6

1/5