495450580893305 Professora campinense assume chefia do Núcleo Regional de Educação

Professora campinense assume chefia do Núcleo Regional de Educação



Debora Zanchettin de Souza será a nova chefe do Núcleo Regional de Educação da Área Metropolitana Norte a partir do dia 1º de abril, ela substitui por intermédio de um processo de cadastramento e seleção promovido pelo governo do estado, Alcione Giaretton, liderança política de Colombo. A professora comandava a direção do Colégio Estadual Bandeirantes, localizado na Rua João Vitor Falavinha, no Jardim Graciosa, em Campina Grande do Sul.


O processo de cadastramento e seleção interno, que aconteceu pela primeira vez na gestão, reuniu todos os profissionais da área de educação que estivessem habilitados poderiam concorrer à vaga de chefe do Núcleo de Educação. A primeira etapa do processo foi a inscrição, em seguida análise curricular e participação dos concorrentes em um estudo de caso, em que eles deveriam apresentar soluções para a resolução de um determinado assunto. Depois dessas fases, os selecionados seguiram para uma entrevista e por fim, os três finalistas foram para uma banca de avaliação, na qual se apresentava um plano de gestão para a área metropolitana norte, visando o cargo ao qual eles estavam concorrendo.


Como muitas mudanças em cargos públicos deixam a dúvida sobre o que acontecerá com propostas já feitas por antigos gestores, a reportagem do Linkada News decidiu conversar com a atual chefe do Núcleo Regional de Educação da Área Metropolitana Norte. Em entrevista, Debora Zanchettin afirmou que as medidas expostas por Alcione Giaretton continuarão em pauta, uma vez que buscam a valorização da educação regional. “Todas as propostas permanecem, porque são uma política da Secretaria de Educação, sendo a nossa grande meta. Então, nós manteremos esse trabalho”, explicou.


Ela disse ainda, que os principais desafios para a nova gestão são elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e os níveis de proficiência do que é ensinado aos alunos; diminuir os índices de evasão de estudantes, incentivando assim a permanência deles nas escolas; valorizar os profissionais das instituições, dando suporte a eles para que as escolas tenham condições de desenvolver um trabalho em que haja uma elevação na qualidade do que se aprende em sala de aula.


“Para que isso aconteça, a gente precisa dar condições de trabalho, como na estrutura física das instituições. Então, é um grande desafio, sendo um projeto do governo que quer fazer do Paraná o melhor estado no que tange a educação e nós estamos abraçando essa causa e vamos fazer o melhor para que a gente consiga chegar lá”, concluiu.


Por ter sido aprovada em primeiro lugar no processo de cadastramento e seleção, Debora Zanchettin teve que deixar a gestão do Colégio Estadual Bandeirantes, que agora terá como diretora Josiane Tereska, profissional que até então ocupava o cargo de vice-diretora na instituição.


(Foto: Reprodução/Facebook Alcione Giaretton)

1/1

1/1

1/3

1/1

1/6