495450580893305 Projeto de Professora Campinense recebe prêmio em São Paulo

Projeto de Professora Campinense recebe prêmio em São Paulo


Ocorreu no dia (15) a entrega do Prêmio Construindo a Nação. Campina Grande do Sul conquistou a primeira colocação entre todas as escolas do Paraná, com o projeto desenvolvido na Escola Municipal José Eurípedes Gonçalves, que incluiu atividades em torno da valorização da história do município. O evento foi realizado na Pinacoteca do Estado de São Paulo, na capital.

A conservação do patrimônio cultural de um povo é um meio privilegiado para o reconhecimento e a valorização da sua própria história. Partindo deste pressuposto, o projeto da Escola Municipal José Eurípedes Gonçalves, sob orientação da professora Denize C. Kaminski Ferreira, desenvolveram um projeto intitulado “Valorizar a história é um ato de cidadania”, que foi conquistou o 1.º lugar no Concurso Cultural “Construindo uma Nação” do Instituto Cidadania.

Para a professora Denize, a ausência de um espaço cultural em Campina Grande do Sul é prejudicial para a preservação histórica da cidade. “A ideia do projeto surgiu quando, ao estudarmos sobre a história do nosso bairro, nos deparamos com uma situação que nos chamou muito a atenção: a ausência de um espaço cultural no município para preservação da memória campinense. Por isso, decidimos envolver mais pessoas em torno dessa problemática, foi então que decidimos procurar os representantes do poder Legislativo e Executivo da nossa cidade. Nossa ideia é que a antiga Casa da Cultura seja reativada e que lá tenhamos um museu, onde se possa coletar e expor elementos históricos, como registros fotográficos, documentos, objetos antigos, etc. Inclusive coletamos assinaturas dos munícipes que são favoráveis a nossa proposta para encaminhar um projeto de lei à Câmara, esta tarefa também contou com o auxílio dos meus alunos graduandos do curso de Pedagogia da FACSUL”, explica Denize.

E a partir do projeto desenvolvido pelos alunos, os estudantes e a professoram foram até a Câmara Municipal no início do mês de agosto para protocolar uma carta relatando a situação. Eles foram recebidos pelos vereadores Sérgio Cavagni, e Renato Machado, que ouviram atentamente as solicitações e se prontificaram a ajudar.

Os alunos receberam em sala de aula no dia 14 de agosto, o prefeito Luiz Carlos Assunção, o Secretário da Cultura, Lucas Sehnem, e o vereador Pedro Café, que conversaram com os alunos e a professora. Para eles, o assunto é de extrema relevância, afirmando a necessidade da criação de um local destinado à preservação e valorização da história campinense. O prefeito relatou que a criação de uma Casa da Memória está prevista para o início do próximo ano.

Feira de Conhecimentos

Aconteceu no dia 16 de agosto, a Feira de Conhecimentos na Escola José Eurípedes Gonçalves, na qual foi realizada a exposição “Memórias Campinenses”, com diversos objetos antigos coletados na comunidade. Em parceria com a Secretaria da Cultura, o acervo contou com o primeiro telefone instalado em Campina Grande do Sul, e até uma bicicleta emplacada na cidade do ano de 1957, além de outras antiguidades que trazem à memória a história do município.

Segundo a professora Denize, é fundamental a preservação histórica e cultural para que as próximas gerações saibam o que aconteceu no passado de sua cidade. “A preservação e a valorização da cultura e da história é fundamental, para que as gerações futuras tenham acesso ao legado deixado por aqueles que construíram nosso município, por isso, saber que nossa proposta foi premiada em 1º lugar pelo Instituto Cidadania nos deixou realizados, os alunos estão tendo uma experiência incrível, ao perceberem que a somatória de esforços da população em torno de um problema, fez com que nossa proposta fosse atendida, isto nada mais é do que o exercício da cidadania. Agradecemos o apoio de todos os envolvidos neste projeto”, completa.

#projetodeprofessoracampinenserecebeprêmioemsãopaulo

1/1

1/1

1/6

1/1

1/1