495450580893305 QBCAMP participa da constituição da Sociedade de Garantia de Crédito para empresas da RMC

QBCAMP participa da constituição da Sociedade de Garantia de Crédito para empresas da RMC



O presidente da Associação Industrial e Comercial QBCAMP, Luiz Jair Minatti, acompanhado dos tesoureiros, José Carlos Girelli e Maurício G. Sollak, participaram da reunião de constituição da nova Sociedade de Garantia de Crédito (SGC) do Paraná, entidade que estabelece linhas de crédito para beneficiar empresas instaladas na Região Metropolitana de Curitiba, entre outras regiões do Estado.

Participaram do encontro os representantes das Associações Comerciais e Empresariais (ACEs) filiadas à FACIAP – Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná e à Caciaspar, Associação Comercial do Paraná (ACP) além do diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Agostini; o presidente do Conselho de Administração do Sicoob Unicoob, Jefferson Nogaroli; representantes da Fomento Paraná, Luiz Hauly e Elson Teixeira e o representante do BRDE, Paulo Cesar Starke Junior.

A criação da Sociedade de Garantia de Crédito é um assunto recente no Brasil e tem sido muito debatido entre a iniciativa privada e o governo. Por meio de uma SGC, o pequeno empresário consegue obter as garantias complementares exigidas pelos bancos, fato considerado hoje como um dos principais impedimentos para obtenção de crédito junto às instituições financeiras.

Para o presidente da FACIAP, Guido Bresolin Junior, o projeto de SGC é uma das melhores possibilidades de alavancar os pequenos negócios. “As SGCs são instrumentos que viabilizam a entrega de cartas de aval, garantindo assim o acesso ao crédito de maneira facilitada e responsável. O sistema associativista do Paraná sempre teve papel no desenvolvimento das SGCs e estamos muito satisfeitos em estar, juntamente com a ACP, à frente deste novo projeto”, disse.

O primeiro presidente da SGC da Região Metropolitana, Antonio Miguel Espolador, que também preside a ACP, destacou a reaproximação entre a Associação e Federação: “A partir de agora, queremos estar sempre juntos, pois a veia do associativismo deve ser nossa bandeira e assim vamos fazer uma sociedade melhor. A intenção neste primeiro momento é congregar todas as regiões atendidas na SGC”, afirmou.

Um dos principais precursores das Sociedades de Garantia de Crédito no Brasil, Jefferson Nogaroli, incentivou os presidentes de Associações a atuarem em conjunto para a constituição do projeto. “Iniciamos o projeto em 2005, conhecendo o modelo de Confides na Itália, e levamos o tema à Convenção da FACIAP na época. Já temos sucesso nas outras regiões e, agora, chegou a hora da execução na região e teremos as Associações Comerciais como sócias deste grande modelo de desenvolvimento que ajudará a viabilizar os bons projetos”, destacou.

O diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Agostini, destacou o papel das SGCs: “o primeiro grande fundo de aval no Brasil para o projeto foi do Sebrae, pois as Sociedades garantem melhores condições de acesso ao crédito responsável graças a um agrupamento de empresas”, disse.

COMO FUNCIONA UMA SGC - As empresas de uma determinada região se juntam ao poder público e a outras instituições de apoio para aporte de recursos, visando formar um fundo garantidor de crédito que avalizará as operações dos associados. Antes de conceder o aval, especialistas fazem uma rigorosa avaliação financeira do projeto e verificam se a empresa tem ou não capacidade de pagamento. Além disso, a empresa associada recebe uma assessoria econômica/financeira, que ajuda a reduzir riscos, tanto para o empresário quanto para os bancos.

(Foto: Divulgação Faciap)


1/1

1/1

1/1

1/1

1/1

1/7

1/5

1/6