495450580893305 Sexta-feira é de luto para Polícia Militar devido a morte de policial

Sexta-feira é de luto para Polícia Militar devido a morte de policial



O Comando Geral da Polícia Militar do Paraná decretou luto oficial de um dia nesta sexta-feira (4) pela morte do soldado Evair Gonçalves, do 22º Batalhão de Polícia Militar (22º BPM), que ocorreu no início da noite desta quinta-feira (3), no hospital Cajuru, em Curitiba. O policial militar estava internado desde a noite do último domingo (28/02) quando foi vítima de disparo de arma de fogo em uma panificadora em Pinhais. "Mais um momento de perda de um policial militar; toda família miliciana se vê consternada, se solidariza com a dor do soldado Evair", lamenta o Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Maurício Tortato. "Invocamos a proteção divina a todos os integrantes desta corporação, cujos integrantes diariamente dedicam suas vidas em prol da comunidade, para que situações como esta não voltem acontecer. Que Deus continue a nos iluminar nesta caminhada árdua em defesa da sociedade", pede Tortato.


O soldado Evair, tinha 51 anos, estava na corporação desde abril de 1994, e deixa esposa e filhos. Atualmente ele era lotado da 4ª Companhia da PM com sede em Campina Grande do Sul. A família de Evair decidiu pela doação de órgãos, procedimento está sendo feito agora. "Mesmo depois de partir o soldado Evair continuará ajudando a sociedade por meio da doação de seus órgãos; este é um ato nobre, humano e solidário da família dele e que precisa ser enaltecido", diz o coronel Tortato.

No domingo o policial militar estava em um estabelecimento comercial na rua Jacob Macanhan, em Pinhais (RMC) no domingo (28/02), quando dois marginais tentaram assaltar o local, e o PM, que estava de folga, tentou intervir e acabou sendo baleado com tiro na cabeça. Em seguida o militar estadual foi socorrido e encaminhado ao hospital Cajuru, onde permanece até o momento. "Independente das circunstâncias que envolvam os fatos que levou à morte o soldado Evair, o que dói para nós militares estaduais é a perda de um companheiro de farda em razão da complexidade da violência e da criminalidade", avalia o Comandante-Geral, coronel Tortato. Para o Comandante do 22° BPM, tenente-coronel Maurício César de Moraes, disse que a unidade está muito sentida com o fato. "A tristeza que hoje nos comove, nos assola também vai servir de combustível para continuarmos lutando diariamente pelas pessoas de bem". O velório e o sepultamento do PM deve acontecer na corporação da polícia Militar a partir das 12h, na rua Marechal Floriano Peixoto N° 100, no bairro Rebouças, em Curitiba.

(Foto: Reprodução Facebook)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6