495450580893305 Suspeitos de repassar dinheiro falso a comerciantes são presos pela GM de Campina

Suspeitos de repassar dinheiro falso a comerciantes são presos pela GM de Campina



Dois homens, de 31 e 37 anos, foram presos no início da tarde desta sexta-feira (16) repassando notas falsas a comerciantes da região central de Campina Grande do Sul. A prisão em flagrante foi feita pelos agentes da Guarda Municipal na Rua João Batista após denúncias. Os suspeitos utilizavam um veículo Celta de cor vermelha com placas de Curitiba.

De acordo com o supervisor Castro, da Guarda Municipal, para não levantar suspeitas a dupla se dividiu na ação. “Enquanto um repassava as notas entre um comércio e outro, o segundo dava cobertura dentro do carro, tanto que no momento da abordagem os dois foram localizados na mesma rua, porém em locais diferentes”, disse Castro, que acredita durante esse período a dupla tenha repassado o dinheiro falso a vários comércios da região. Até o momento da prisão pelo menos quatro comerciantes se diziam vítimas da dupla, e compareceram à delegacia para depoimento.

Uma das vítimas disse que desconfiou do dinheiro e conseguiu comprovar a falsificação através de um caneta detectora. “Um dos rapazes chegou no meu estabelecimento, pediu um refrigerante e um pacote de salgadinho e pagou com uma nota de R$ 50. Passei a caneta especial no dinheiro e ela detectou que a cédula era falsa. Falei pro sujeito, e ele se desculpou dizendo que era funcionário e que tinha recebido da patroa. O indivíduo disse que ia no carro trocar, mas foi e não voltou mais”, relatou um dos comerciantes.


Com os suspeitos, a GM encontrou aproximadamente R$ 350,00 entre notas falsas e verdadeiras, em cédulas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100. As notas verdadeiras podem ser proveniente das trocas pelas cédulas falsas, e estavam todas guardadas no meio de uma bíblia no interior do veículo. Dentro do carro também foram encontradas algumas mercadorias, supostamente compradas com o dinheiro falsificado. Os dois homens foram encaminhados à delegacia, onde informaram à polícia que são naturais de Curitiba.​

O delegado titular da delegacia de Campina Grande do Sul, João Marcelo Renk Chagas, disse que a falsificação era grosseira e muito fácil de ser percebida. “O dinheiro não foi impresso em papel especial. Algumas notas apresentavam as bordas esbranquiçadas e outras imperfeições, possibilitando a fácil identificação que as mesmas eram falsas. Sendo assim, podemos dizer que a falsificação é grosseira nos termos da lei”, afirmou.

Os dois suspeitos seguem presos na delegacia do município que agora fica a cargo de investigar o caso.

Outro flagrante

Na semana passada (quinta-feira dia 8) a Guarda Municipal havia feito outro flagrante de distribuição de notas falsas, desta vez na área comercial do Jardim Paulista. Um suspeito identificado como Jonathan Pereira Santos foi preso tentando repassar dinheiro falso nos comércios da região.

(Fotos: Divulgação)


1/1

1/1

1/6

1/1

1/1