495450580893305 Vereador de Campina Grande do Sul abre mão de diárias para viagens oficiais

Vereador de Campina Grande do Sul abre mão de diárias para viagens oficiais



O vereador professor Felipe Veiga (PSL), de Campina Grande do Sul, surpreendeu a todos nesta semana ao anunciar que está abrindo mão das diárias durante suas viagens oficiais. A medida foi comunicada oficialmente por meio de ofício encaminhado à presidência da Câmara Municipal, na última segunda-feira (23).

O parlamentar usou seu perfil no Facebook para explicar os motivos que o levaram a tomar tal decisão. Na postagem, que resultou em quase 500 curtidas e dezenas de compartilhamentos e comentários, o vereador fez a seguinte afirmação: “Não sou contra que se faça uso desses valores, mesmo porque é um direito dos vereadores. Porém, considero que o salário que recebemos é suficiente para que arquemos com as despesas de nossos aprimoramentos pessoais”.


Ainda segundo o vereador na continuação da publicação, a decisão não deve comprometer o desempenho de seus trabalhos junto ao Legislativo Municipal. “Abrindo mão desses valores não significa que deixarei de me qualificar para a função de vereador. Abrindo mão dos valores significa que eu mesmo irei arcar com as despesas das viagens para cursos. Não é politicagem. É compromisso de campanha!”, completou Felipe Veiga.

Recentemente, a Câmara Municipal destinou mais de R$ 135 mil para diárias dos vereadores, e R$ 66 mil para despesas com passagens e locomoção a serem usufruídos no ano de 2017. O salário de um vereador em Campina Grande do Sul beira a casa dos R$ 7 mil e 400 mensais bruto.

Sobre o vereador

Nas últimas eleições municipais Felipe Veiga foi o 4º vereador mais votado no município de Campina Grande do Sul, com 830 votos, assumindo seu primeiro mandato como legislador. Felipe se tornou conhecido no cenário político da cidade mais precisamente em 2012, quando saiu candidato a vice prefeito na chapa do também professor Helton Colere, na época, pela sigla PTN (Partido Trabalhista Nacional). Juntos, Felipe e Helton receberam 2.301 votos (9,42%) dos votos válidos, contra 8.205 (33,58%) votos de Toco (PSD) e 13.929 (57%) votos de Luiz Assunção (PSB), reeleito prefeito para seu segundo mandato.

(Fotos: Adilson Santos e Arquivo Pessoal)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6