495450580893305
top of page
  • Foto do escritorPortal Linkada News

Vereadores de Campina aprovam projeto que proíbe prefeitura de queimar fogos em eventos


Vereador Felipe Veiga - Foto: Luis Linkada

O legislativo de Campina Grande do Sul aprovou durante a última sessão ordinária, que aconteceu na segunda-feira (06), o projeto de lei que proíbe o manuseio, a utilização e a queima de fogos de artifícios em eventos promovidos pelo poder público municipal em todo o território regional, não estando submetidos a esta proposta eventos particulares e de outros órgãos administrativos.


A medida teve o apoio da maioria dos parlamentares, sendo apenas contestada pelo vereador Lucas Sehnem (PSB), que foi o único a votar contra afirmando que entendia que há outros fatores mais agressivos aos animais e às pessoas do que o uso dos fogos de artifício no município, como os naturais (trovões, raios, entre outros) e barulhos muito altos como os de motocicletas que passam pelas ruas de Campina Grande do Sul. Ele ainda disse respeitar o projeto de lei e explicou em que ocasião seria a favor. “Eu seria a favor do projeto se caso tivéssemos condição de proibirmos todos os fogos que são agressivos aos nossos ouvidos”.


Vereador Lucas Sehnem - Foto: Luis Linkada

Em resposta ao legislador, o autor da proposta e também vice-presidente da Câmara Municipal, Felipe Veiga (PSL), disse em plenário, que acredita que o executivo municipal tem coisas mais importantes para se preocupar do que comprar fogos de artifícios para uma eventual inauguração de um prédio público.


Uma das justificativas apresentadas no texto do projeto é que qualquer ação que prejudique outra pessoa ou ser vivo deve ser revista, repensada e reorganizada e que a comemoração de datas ou eventos festivos pode ser feita de uma maneira que não agrida parte do meio ambiente. O documento ainda traz dados sobre o número de pessoas autistas que existem no Brasil e que sofrem com o barulho da queima de fogos de artifício e animais que, muitas vezes, acabam morrendo por causa deste tipo de comemoração.


O texto, que agora pode ser ou não sancionado pelo prefeito Bihl Zanetti, termina reafirmando que o objetivo é evitar artefatos que causem risco à vida humana e dos animais.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page