495450580893305 Mensagem sobre Civic preto suspeito deixa população de Campina e QB em alerta

Mensagem sobre Civic preto suspeito deixa população de Campina e QB em alerta



A frequente ocorrência de furtos e assaltos nos bairros Jardim Paulista, Flórida, Jardim Ceccon e Eugênia Maria, ambos em Campina Grande do Sul, tem alarmado muitos moradores e comerciantes do município. Nesta sexta-feira (20) uma mensagem de que um Honda Civic preto, com placas de São Paulo, estaria sendo usado para rondar casas e comércios na região se espalhou pelo aplicativo WhatsApp deixando a população em alerta.

Segundo a mensagem, a quadrilha agiu na tarde desta quinta-feira (19) entre às 14h e 16h, nos bairros Jardim Ceccon e Eugênia Maria. Nesse período, os suspeitos fizeram a limpa em três casas dessas localidades. O Facebook também foi usado por um internauta para falar dos constantes roubos a carros e residências na cidade. “Em uma semana roubaram à mão armada três carros na rua onde moro. Ontem infelizmente foi meu irmão que teve a casa assaltada. Desde que moro em Campina Grande do Sul nunca presenciei uma onda de assaltos tão grande como agora”, dizia a postagem.

Um morador do bairro Jardim Patrícia, em Quatro Barras, afirmou ao Linkada News já ter visto o suposto veículo Civic em atitude suspeita próximo de sua residência. “Estavam em dois rapazes sentados em frente da minha casa por volta da meia-noite. Percebi a presença deles quando fui abrir o portão para um amigo. Achei estranho que no momento que nos viram, imediatamente pegaram o celular para mandar mensagem. Em seguida, um Civic preto parou para conversar com os jovens. Os dois desceram a pé até a 25 de Janeiro e o carro os acompanhou. Permaneceram pela região por cerca de 30 minutos”, contou.

Em contato com a Polícia Civil, a mesma informou que até o momento não há nada que comprove que o Honda Civic estaria envolvido nos crimes, uma vez que não houve registro de nenhuma vítima. Até o momento as informações repassadas à polícia sobre o veículo não são oficiais e foram feitas de forma anônima.

(Foto: Ilustração)


1/1

1/1

1/6

1/1

1/1