495450580893305 "Tia Sula" e mais 2 educadores são homenageadas pela Câmara Municipal de Colombo

"Tia Sula" e mais 2 educadores são homenageadas pela Câmara Municipal de Colombo


Três educadores foram homenageados na noite da última quarta-feira (24/5) pela Câmara Municipal de Colombo com o título de Cidadão Honorário. Em sessão solene o professor e historiador Sebastião Ferrarini, falecido em 2015; a pedagoga Gema Ribeiro foram agraciados a honraria de Cidadãos Beneméritos da cidade, e a também pedagoga Gessulina Balbina Azzarini, a “Tia Sula”, recebeu o título de Cidadã Honorária de Colombo.

A homenagem desta noite é apenas uma pequena forma que estes vereadores acharam de dizer o quanto os senhores são especiais e abençoados. Não desistam de fazer o bem. Esse gesto é nobre e eu diria mais: é para os fortes”, destacou o presidente da Câmara, o vereador Vagner Brandão (PRB).

A viúva de Sebastião Ferrarini, Catharina Coradin Ferrarini, representando Sebastião Ferrarini, recebeu o título conferido em in memorian a seu marido das mãos presidente do Legislativo e Norma da Luz Ferrarini, uma das filhas de Catharina e Sebastião emocionou o público presente com um poema sobre as qualidades de seu pai. “Agradeço essa homenagem póstuma do título de cidadão benemérito de Colombo, cidade a qual ele tanto respeitou em suas obras”.

Sobre homenageado Sebastião Ferrarini

Sebastião Ferrarini nasceu em 16 de outubro de 1925, em Colombo, Ferrarini formou-se em Geografia e História e sua produção acadêmica sobre o município é um dos destaques da sua carreira. Foi diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá (1966/70), diretor-geral do Instituto de Educação de Curitiba (1972/74). Entre suas obras publicadas, destaque para “Armas, Brasões e Símbolos Nacionais”, “A Escravidão Negra na Província do Paraná”, “História de Campina Grande do Sul”, “História de Quatro Barras”, “A Imigração Italiana na Província do Paraná e no Município de Colombo”, “Colombo – Centenário da Imigração Italiana” (1979); “Da Itália ao Paraná – Cem Anos Depois – Genealogia”, “O Município de Colombo”, “Gente que preza sua Gente”. O título foi concedido por meio do Decreto Legislativo 92/2003, a partir da proposição da então vereadora Roseli Bandeira de Assis Cavalli (legislatura 2001/2004).

O outro título de cidadã benemérita - concedido pelos vereadores a personalidades nascidas no município de Colombo que tenham desempenhado ações ou serviços prestados à comunidade local – foi entregue à pedagoga Gema Ribeiro pelo autor da proposição que resultou no Decreto Legislativo 136/2010, o ex-vereador Waldirlei Bueno de Oliveira (legislatura 2009/2012), atualmente secretário municipal de Comunicação Social.

Sobre a homenageada Gema Ribeiro Nascida em Colombo em 1960 e residente do bairro Jardim Santa Tereza, Gema destacou-se por seu trabalho na direção da Escola Municipal Juscelino Kubitschek, na qual atuou desde a inauguração, em 1980 até aposentar-se, em 2008. “Uma historia humana não se faz sozinha, só pode ser feita com os outros. Agradeço à Deus, à [prefeita] Beti Pavin, com nosso Poder Legislativo, e também aos professores, pais e alunos da Escola Juscelino Kubitschek”, disse a ex-diretora, dedicando um poema à professora que a alfabetizou e amiga, Dona Bernadete, presente à cerimônia.

O título de cidadã honorária – destinado a personalidades não nascidas no município, mas com atos e ações que contribuíram para o desenvolvimento do mesmo – foi entregue à pedagoga e professora Gessulina Balbina Azzarini, conhecida como "Tia Sula". A honraria foi instituída pelo Decreto Legislativo 149/2014, a partir do projeto assinado pelo vereador Marquinho Berlesi.

Sobre a homenageada "Tia Sula"

Professora da rede municipal entre 1976 e 2003, foi uma das responsáveis pela criação da primeira creche da região, em 1981, e por seu trabalho a frente da “Associação de Amparo a Criança e Casa de Apoio Tia Sula” no amparo de crianças vítimas de abandono e maus tratos. “Quero dividir a homenagem com companheiro amigo, meu esposo Jorge, que sempre esteve e está ao meu lado, enfrentando os desafios das crianças, da casa Tia Sula. Agradeço ao vereador Marquinho Berlesi pela indicação ao título e à Câmara por referendá-la. Sozinhos, vamos mais depressa, mas juntos, vamos mais longe”, disse a homenageada.

A prefeita Beti Pavin (PSDB), acompanhada do vice-prefeito, Sérgio Pinheiro (PP), destacou a importância trabalho realizado pelos três homenageados. “Acompanhei de perto a produção das obras do professor Ferrarini, que, infelizmente não está entre nós. Mas estou feliz por esta Casa ter lembrando e feito esta homenagem, com certeza ele iria fazer um belo pronunciamento, era muito bom com as palavras. Temos também nossas meninas, Gema e Tia Sula, com trajetórias parecidas, cada uma em sua região da cidade. Foi com muito amor que ambas dedicaram suas vidas parra a comunidade colombense, que tem uma dividia muito grande com vocês, especialmente com as crianças”, afirmou.

(Fotos: Câmara Colombo)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6