495450580893305
top of page
  • Foto do escritorLinkada News

Câmara de Quatro Barras sedia 1ª Conferência de Promoção de igualdade racial

O respeito às pessoas independente de raça, cor ou credo, e a garantia de oportunidades a todos os cidadãos, indistintamente, foi o tema que embasou a 1ª Conferência Municipal de Promoção de Igualdade Racial em Quatro Barras, na tarde desta quinta-feira (29). 

A ampla discussão da temática, nos seus vários eixos, reuniu um grupo plural no que diz respeito às etnias e também às crenças. 


A mesa das autoridades foi composta com a participação do prefeito Loreno Bernardo Tolardo, do vice-prefeito Jarbas Mocelin; da juíza de Direito e diretora do Fórum Regional de Quatro Barras, Dra. Rita Borges de Area Leão Monteiro; do promotor de Justiça, Dr. André Luiz de Araújo; da secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Ieda Tolardo; da representante da Secretaria de Estado da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa, Ana Olímpia Rocha Machado; do pastor Alceu Marques de Souza, da Igreja Quadrangular, representando os pastores evangélicos; do padre Newton Furtado Pereira, da Paróquia São Sebastião; do representante Bruno Davanzo, do Centro de Estudos Budistas – Instituto Caminho do Meio; da representante do Terreiro de Umbanda Casa de Luz Filho das Matas, Mãe Irene d' Oxóssi.


Também estiveram presentes o presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial do Paraná, Aloísio Justino do Nascimento; e o assessor parlamentar e representante do deputado estadual Renato Freitas, Watena Ferreira Tchala, lotado na Comissão da Igualdade Racial. 


Na abertura da conferência, o prefeito Loreno Tolardo deu as boas vindas aos participantes e destacou a importância do tema.



“Assegurar o respeito às diferenças e a oferta de oportunidades para todas as pessoas, independente de raça, cor, gênero ou credo, foi a meta que nos motivou a criar, pela primeira vez na história da nossa cidade, a Secretaria Municipal da Mulher e dos Direitos Humanos.  A criação desta pasta, que trata exclusivamente desta temática, já evidencia o quanto consideramos este tema importante e prioritário”, afirmou ele. “Uma sociedade só é justa e completa quando existe respeito ao próximo”, finalizou o prefeito.


Foto: PMQB/CâmaraQB


A juíza da Comarca ressaltou que a igualdade racial faz parte dos direitos civis e apresentou um breve retrospecto histórico do Brasil, desde a escravidão, destacando que avanços já foram consolidados, mas que há um caminho importante a percorrer. 


O promotor de Justiça ministrou uma palestra tendo como base o enfrentamento ao racismo e à intolerância religiosa, citando conceitos previstos na Constituição Federal Brasileira.


Os trabalhos tiveram continuidade com a formação dos grupos para discussão dos eixos e elaboração de propostas. Já em seguida, também foram eleitas as entidades não governamentais que irão compor o Conselho Municipal da Igualdade Racial: Igreja do Evangelho Quadrangular – representada por Daniel M. Kogima, Associacão dos Moradores do Jardim São Pedro – por Edson Pereira Nunes, Centro Cultural Humaitá – por Rita de Cassia Mello, e Paróquia São Sebastião – por Claudia Cristina Martins Nunes.

A escolha de diretoria e suplência será definida na próxima reunião, e membros da esfera governamental ainda serão indicados pelo Poder Executivo.

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page