495450580893305
 
  • Portal Linkada News

COMUMA-QB aborda atraso do castramóvel e canil bancado pela prefeitura


Foto: Grupo Whatsapp Linkada News

O Conselho Municipal de Meio Ambiente de Quatro Barras (COMUMA-QB) promoveu uma reunião na manhã da última segunda-feira (27), na qual foram colocados em pauta quais serão os próximos para o início das atividades do Castramóvel, que será instalado no município e que atenderá os animais de protetoras e famílias da região, além da prestação de contas do trabalho desenvolvido pela servidora Cristiane do Rocio Fortes (Cris Fortes).

Entre as inúmeras discussões, os membros do Conselho falaram sobre o investimento do executivo municipal direcionado ao canil administrado pela funcionária, que segundo a Prefeitura de Quatro Barras, é repassado um valor mensal de R$ 1.800,00 pela locação do espaço, que conta com 86 cães. Além disso, o processo licitatório para abrigar os animais, por duas vezes, apresentou-se deserto e a Prefeitura então teve que efetivar uma parceria com a Associação disponível para esta finalidade.


Outro ponto discutido na reunião foi que o canil fica em um espaço inapropriado e parte da vizinhança reclama do mau cheiro que sai do local, sendo assim, importante a readequação e um novo endereço para que os animais possam ser cuidados. Em resposta via nota oficial, a Prefeitura informou ao Linkada News que neste primeiro momento, o canil deve permanecer no mesmo local, mas que já há uma busca de outras possíveis áreas mais retiradas.


O executivo ainda ressaltou que a proposta é zerar a quantidade de animais que estão no canil e, para isso, vai lançar em fevereiro o “Programa de Adoção Incentivada”, oferecendo subsídios para as famílias adotantes. Sendo concluída esta etapa, os investimentos do município estarão concentrados nos serviços ambulatoriais, como primeiros socorros.


ATENDIMENTO AOS ANIMAIS – Sobre a situação do andamento dos serviços do Castramóvel, que também foi colocado em pauta, a Prefeitura disse que a contratação da clínica que vai operar os serviços ainda está em processo licitatório e que, segundo a Secretaria de Meio Ambiente, a previsão é de que até o final de fevereiro o processo esteja concluído.


Os próximos passos neste setor, com o início dos trabalhos, serão as atividades propriamente ditas de castração de animais, atendendo as protetoras cadastradas e as famílias de baixa renda inseridas nos programas sociais da Prefeitura.


De acordo com a Prefeitura, também serão intensificadas campanhas educativas contra o abandono e promovidas ações de fiscalização contra maus-tratos. “Vale mencionar ações recentemente realizadas, como a criação do Plano de Bem-Estar Animal e a legislação que regulamenta o Castramóvel”, concluiu o órgão executivo municipal.

1/1