495450580893305
top of page
  • Foto do escritorPortal Linkada News

O impacto da pandemia na saúde mental dos brasileiros

Isolamento e distanciamento, essas são as palavras mais ouvidas e faladas no mundo desde que a pandemia da Covid-19 começou lá em meados de março de 2020. Mais de um ano longe de parentes e amigos acabou gerando o sentimento de angústia e impotência em muitos brasileiros. Os impactos da pandemia não foram apenas financeiros, mas também ligados à saúde física e mental das pessoas.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, como Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), fobias, o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), estresse pós-traumático e ataques de pânico. Além disso, muitas pessoas acabaram ganhando mais peso devido à falta de exercícios físicos e alimentação desiquilibrada. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS/2019) apontam que, no Brasil, 60,3% dos adultos apresentavam excesso de peso, o equivalente a 96 milhões de pessoas, sendo que a maior prevalência estava no público feminino (62,6%).

Foto: Reprodução/Internet

Mas o que poderia minimizar esse impacto negativo causado pela pandemia?


Saiba dosar o estresse e a ansiedade! Fácil falar, difícil fazer, não é mesmo? Mas um dos caminhos para que isso aconteça, está na prática. Segundo alguns especialistas, praticar atividades físicas, ainda que em isolamento, é essencial para controlar o estresse e a ansiedade. Buscar também opções variadas neste momento, como assistir a filmes/seriados, ler um livro ou mesmo focar em coisas que você goste, e que possam ser feitas dentro de casa, podem ajudar a passar por este momento tão difícil.


Mas é importante lembrar que não “fechar os olhos” para a realidade, reconhecendo e acolhendo os medos e demais sentimentos, sempre procurando pessoas de confiança para conversar, além de reenquadrar os planos e estratégias de vida produzindo planos de forma adaptada às condições associadas à pandemia, também são estratégias essenciais para lidar com a atual situação.

 






Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page